Dólar R$ 4,9892 | Euro R$ 5,4003
Search

Moradores do Boaçu pagam taxa de esgoto mesmo sem ter rede coletora

Obras para rede de coleta de esgoto estão inacabadas, mas moradores são cobrados por serviço mesmo assim

relogio min de leitura | Escrito por Felipe Galeno | 04 de abril de 2023 - 21:41
Residentes da Travessa Acácio Lima tem recebido cobrança de taxa de R$ 128,54
Residentes da Travessa Acácio Lima tem recebido cobrança de taxa de R$ 128,54 -

Pagar por saneamento sem ter rede de esgoto em casa; essa é a situação que alguns moradores do bairro Boaçu, em São Gonçalo, tem enfrentado nos últimos meses. Segundo os relatos, a Águas do Rio tem cobrado uma taxa de R$ 128,54 por rede de coleta para moradores cujo esgoto é escoado para o Rio Imboassú.

Um dos casos é o da Travessa Acácio Lima. A moradora Ana Carolina Melo, de 34 anos, conta que, desde novembro do ano passado, ela e sua família, que vive no mesmo endereço, tem recebido em suas faturas a cobrança extra. O problema é que não existe coleta de esgoto na região. 

O valor diz respeito a uma rede que nunca ficou pronta. As obras da rede coletora chegaram a ser iniciadas, mas, de acordo com os relatos, estão inacabadas e sem qualquer previsão de retomada. A situação foi confirmada a moradora por uma equipe da empresa. Porém, as cobranças continuaram sendo feitas e a empresa disse que precisaria enviar um técnico ao local para averiguar oficialmente a existência da rede.


Leia também:

➢ Moradores sofrem com entupimento de galerias pluviais no Camarão e Porto Novo

➢ OSG faz por você: vazamento é consertado horas após reportagem do OS São Gonçalo


"Questionei e eles disseram que temos que esperar a visita do técnico para confirmar. Eu disse: 'Tudo bem, até espero, mas se a própria equipe já viu que não tem, o que mais falta?'", conta Carolina.

Com as intensas chuvas no município em fevereiro, Carolina tentou fazer uso dos serviços pelos quais estava pagando e solicitou um serviço de limpeza do encanamento de sua casa, que está entupido com lama. Apesar disso, nem desse serviço ela conseguiu usufruir.

A visita do técnico estava marcado, inicialmente, para o último dia 23 de março. Desde então, a visita já foi reagendada quatro vezes e atualmente está marcada para o próximo dia 13 de abril. Os moradores temem mais um adiamento.

"Passamos por essa enchente, entrou quase um metro de águas nas casas, perdemos quase tudo. É inviável estar pagando uma conta dessas por uma coisa que tá inacabada. Nem o serviço de limpeza teve. R$ 130 é um dinheiro que faz falta", desabafa a moradora.

Esta não é a primeira vez que ela tem dificuldades com o serviço na região. No mês passado, um buraco aberto na mesma via por uma equipe d Águas do Rio causou transtornos e acidentes para os residentes da região. O problema levou mais de um mês para ser resolvido.

Procurada, a Águas do Rio informou que "a ocorrência já tinha sido identificada e a equipe da concessionária está entrando em contato com os clientes para realizar o refaturamento da conta. A concessionária reforça que está à disposição por meio do 0800 195 0 195 que funciona por meio de ligação ou mensagem de WhatsApp."

Matérias Relacionadas