Instagram Facebook Twitter Whatsapp
Dólar R$ 5,1515 | Euro R$ 5,5085
Search

Defensoria Pública pede informações a batalhão da PM sobre operação que matou adolescente em São Gonçalo

O jovem João Vitor Santiago tinha 17 anos

relogio min de leitura | Escrito por Redação | 24 de agosto de 2021 - 10:59
O jovem tinha 17 anos
O jovem tinha 17 anos -

O Núcleo de Defesa dos Direitos Humanos (Nudedh) da Defensoria Pública do Rio encaminhou hoje (23) um ofício ao 7º Batalhão da Polícia Militar do Estado do Rio, em São Gonçalo, pedindo informações sobre a operação policial ocorrida na sexta-feira (20), no Complexo do Salgueiro, que matou o adolescente João Vitor Santiago, de 17 anos. Na ocasião, o jovem Alexander Ribeiro, de 19 anos, também ficou ferido e está internado no Hospital Alberto Torres. 

O ofício tem como base a decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) nos autos da ADPF nº 635, de 5 de agosto de 2020, que determinou a suspensão das operações policiais em comunidades no Estado do Rio de Janeiro durante a pandemia do Covid-19, salvo em hipóteses absolutamente excepcionais que devem ser justificadas por escrito pela autoridade competente, com a comunicação imediata ao Ministério Público do RJ. 

No documento, a Defensoria solicita que o 7º BPM esclareça quais foram os motivos excepcionais que justificaram a realização da operação mesmo com a ADPF 635 em vigor; a indicação da autoridade que determinou a operação; a cópia da ordem da missão, bem como as informações sobre as pessoas vitimadas.  Considerando a urgência do caso, o ofício pede ainda que as explicações sejam dadas por e-mail num prazo máximo de cinco dias.

Leia Mais:

Cerco a 'Rabicó' deixa um morto e um ferido no Complexo do Salgueiro, em SG (vídeos)

Adolescente morto no Complexo do Salgueiro, em São Gonçalo, voltava de pescaria com amigos

Adolescente morto durante operação policial no Complexo do Salgueiro é sepultado neste domingo (22)

Matérias Relacionadas