Instagram Facebook Twitter Whatsapp
Dólar R$ 4,9953 | Euro R$ 5,4069
Search

Defesa de Flordelis solicita prisão domiciliar para ex-deputada

Advogados alegam motivos de saúde para tentar converter prisão cautelar em domiciliar

relogio min de leitura | Escrito por Redação | 27 de outubro de 2023 - 12:23
Flordelis está presa desde agosto de 2021
Flordelis está presa desde agosto de 2021 -

A defesa da ex-deputada federal Flordelis, condenada a 50 anos de prisão pela morte do marido, solicitou à Justiça mudança no tipo de prisão da pastora, nessa quinta-feira (26). Os advogados querem converter a prisão cautelar para domiciliar, pois seria a "medida mais adequada para que ela possa receber o tratamento médico necessário".

De acordo com os advogados Rodrigo Faucz e Janira Rocha, Flordelis necessita restabelecer sua saúde física e mental, e o sistema prisional não possuiria a estrutura para realizar todos os exames e tratamentos fundamentais "para recuperação e acompanhamento da ex-deputada".


Leia também:

Fechamento da última igreja de Flordelis completa um ano

Flordelis pede autorização para casar na cadeia

Flordelis é condenada a 50 anos pela morte de ex-marido 


No mês passado, a ex-deputada passou mal na penitenciária Talavera Bruce, no Complexo de Gericinó, na Zona Oeste do Rio. Ela teria desmaiado e caído no chão, batendo com o rosto, joelho e mãos, quando deixava a sua cela para receber atendimento médico, pois teria apresentado tonturas. Ela foi encaminhada para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do presídio na ocasião.

Flordelis dos Santos de Souza está presa desde agosto de 2021. A pastora foi condenada, em novembro do ano passado, a 50 anos de prisão por ser mandante da morte do marido, o também pastor Anderson do Carmo.

Íntegra da nota da defesa

"O agravamento do quadro de saúde da ex-deputada está comprovado pelos acontecimentos, atendimentos e exames dos últimos meses. Flordelis está com problemas cardíaco graves, além de ser portadora de transtorno mental diagnosticado. Assim, a defesa pede a aplicação da legislação e normativas que garantem especialmente aos idosos e enfermos um tratamento digno e que respeite as particularidades do quadro médico apresentado. O sistema prisional não possui estrutura para realizar todos os exames e tratamentos urgentes e indispensáveis para recuperação e acompanhamento da ex-deputada".

Matérias Relacionadas