Instagram Facebook Twitter Whatsapp
Dólar down Euro down
Search

Em 'grampos', milicianos de Itaboraí falam em comprar fuzis e de execuções

Áudios foram obtidos com autorização da justiça

relogio min de leitura | Escrito por Redação | 05 de julho de 2019 - 11:44
Áudios foram obtidos com autorização da justiça
Áudios foram obtidos com autorização da justiça -


Após a operação Salvator que cumpriu 42 mandados de prisão (25 contra pessoas que já estavam presas) contra uma milícia que atua em Itaboraí, áudios conseguidos por meio de interceptações telefônicas feitas pela polícia foram divulgados. Em alguns deles, é possível escutar milicianos falando sobre a chegada de novos fuzis e até de uma execução cometida pelo grupo.

No primeiro áudio, com cerca de 12 segundos de duração, um membro do grupo diz: "fica tranquilo rapaziada, que a gente já tá chegando do Rio já com fuzil novo aí, mano. Eu BN e o 2D já estamos chegando com o fuzil aí, valeu?". 

O BN e 2D, citados pelo miliciano, são: Bruno Monteiro de Mendonça e Eduardo da Conceição Mendes Ferreira, o Dudu, respectivamente.

Em outra ligação, um membro do grupo fala com uma pessoa, que inicialmente não tem relação com as investigações, e acaba falando de uma execução que ele cometeu.

"...no dia em que eu fui lá, matei o moleque...passei com duas pistola e mais na frente arregacei o maluco...", diz.

De acordo com as investigações, o grupo paramilitar criminoso cometeu aproximadamente 50 homicídios desde sua implementação na cidade, em janeiro de 2018.

Também consta nas investigações que o grupo movimentava mensalmente cerca de R$500 mil. O dinheiro era conseguido por meio de extorsões, venda ilegal de sinal de televisão, internet, entre outro crimes.

Matérias Relacionadas