Instagram Facebook Twitter Whatsapp
Dólar R$ 5,2538 | Euro R$ 5,5963
Search

Família morta a tiros no Baldeador, Niterói, é identificada

Homem, mulher e bebê foram baleados dentro de carro

relogio min de leitura | Escrito por Lara Neves e Renata Sena | 18 de março de 2024 - 10:42
Filipe, de 24, Rayssa e o bebê Miguel Filipe foram assassinados a tiros
Filipe, de 24, Rayssa e o bebê Miguel Filipe foram assassinados a tiros -

Foi identificada a família assassinada a tiros dentro de um carro no Baldeador, em Niterói, no final da noite deste domingo (17). O gesseiro e motorista de aplicativo Filipe Rodrigues, de 24 anos, e a técnica de enfermagem Rayssa dos Santos, 23, morreram na hora. Eles teriam sido mortos por criminosos em um carro.

Segundo informações de familiares, o casal estaria indo de São Gonçalo para Niterói para que Filipe recebesse a quantia de R$ 5 mil com alguém. Esse dinheiro seria usado como entrada de uma casa que a família planeja comprar no Pacheco, em São Gonçalo.

Corpos foram levados para o IML do Barreto
Corpos foram levados para o IML do Barreto |  Foto: Layla Mussi

Leia também:

Família morre em ataque a tiros no Baldeador, em Niterói

Polícia investiga capitão da PM por agressão contra ex em Niterói 


Parentes de Filipe e Rayssa estiverem no IML do Barreto na manhã desta segunda-feira (18). Muito abaladas, as mães das duas vítimas não quiseram falar com a imprensa. Um familiar revelou que Rayssa e o bebê passaram o domingo com os parentes enquanto Filipe trabalhava.

"Quero saber quem fez isso com eles. Um homem trabalhador, uma família cheia de planos, de sonhos", disse uma prima do casal, que não quis se identificar.


Autor: Layla Mussi

O padrasto de Rayssa pediu justiça. " "Padrasto, não. Pai e avô. Tiraram um pedacinho da minha família e eu espero justiça. A gente como família está só aguardando a justiça", Elves Soares. 


Autor: Layla Mussi

O menino Miguel Filipe dos Santos Rodrigues, de sete meses, teria sido socorrido por moradores da região e encaminhado ao Hospital Municipal Getúlio Vargas Filho (Getulinho), no Fonseca. Ele foi transferido para o Hospital Estadual Alberto Torres (HEAT), no Colubandê, em São Gonçalo, onde passou por cirurgia, mas acabou não resistindo aos ferimentos.

A família que é de São Gonçalo estava em um Voyage branco, com placa de São Paulo, que teria sido alugado por Filipe para seu trabalho como motorista de aplicativo. O carro foi encontrado na Estrada Bento Pestana com diversas marcas de tiros, com o casal já em óbito.

O caso é investigado pela Divisão de Homicídios de Niterói, São Gonçalo, Itaboraí e Maricá (DHNSG).

Matérias Relacionadas