Instagram Facebook Twitter Whatsapp
Dólar R$ 5,0098 | Euro R$ 5,373
Search

Civil faz operação no Rio para tentar prender assassinos de lutador

Diego Braga Alves foi morto em comunidade da Zona Oeste ao tentar recuperar moto roubada

relogio min de leitura | Escrito por Redação | 06 de fevereiro de 2024 - 09:55
Corpo de Diego foi encontrado no mesmo dia de seu desaparecimento
Corpo de Diego foi encontrado no mesmo dia de seu desaparecimento -

A Polícia Civil realiza, na manhã desta terça-feira (6), uma operação para tentar prender os assassinos do lutador Diego Braga Alves, de 44 anos, morto por traficantes no último mês ao entrar em uma comunidade da Zona Oeste do Rio na tentativa de recuperar sua moto furtada.

Agentes da Delegacia de Homicídios da Capital se dirigiram até o Morro do Banco, no Itanhangá, na Zona Oeste, para cumprir sete mandados de prisão. O professor e lutador de MMA teria sido feito de refém e morto por bandidos nessa comunidade, no dia 15 de janeiro.


Leia também:

Primeiro suspeito de participar de assassinato de lutador de MMA é preso

Polícia encontra bebê que estava desaparecida há quatro meses em Niterói


A moto de Diego foi levada da casa do atleta, na Muzema, também na Zona Oeste, na madrugada do dia 15 por dois homens. A ação foi registrada por uma câmera de segurança. Na noite do mesmo dia seu corpo foi encontrado pela PM em uma área de mata, após os traficantes supostamente terem "autorizado" o resgate pela família.

No dia seguinte, um homem conhecido como '2B' foi preso e a moto do lutador foi achada. Aos policiais, o acusado teria relatado que Diego foi ao Morro do Banco para tentar pegar o veículo de volta, mas foram encontrados contatos de milicianos de Rio das Pedras e da Muzema em seu telefone, o que teria sido a motivação de seu assassinato.

Matérias Relacionadas