Instagram Facebook Twitter Whatsapp
Dólar R$ 4,8259 | Euro R$ 5,3596
Search

Principal segurança de Rogério Andrade sofre atentado no Rio

Imagens de câmeras de segurança registram homens de capuz armados tentando entrar em condomínio na Zona Oeste da cidade

relogio min de leitura | Escrito por Redação | 16 de dezembro de 2023 - 09:45
Sem conseguir entrar na casa, os criminosos disparam contra a propriedade
Sem conseguir entrar na casa, os criminosos disparam contra a propriedade -

O policial militar Márcio Araújo de Souza, apontado como o principal segurança do contraventor Rogério Andrade, sofreu um atentado na noite desta sexta-feira (15) no condomínio onde mora.

Imagens de câmeras de segurança registram o momento em que homens de capuz armados tentam entrar no condomínio, na Ilha de Guaratiba, Zona Oeste do Rio. Como não conseguiram matar o PM reformado, os bandidos fugiram.


Leia mais

Solenidade no 7ºBPM, em São Gonçalo, premia destaques do semestre

Advogado é preso suspeito de acobertar filho que matou segurança em Niterói


A Polícia Militar informou que foi acionada pela síndica do condômino, que é mulher de Marcio, para uma ocorrência de disparos de arma de fogo.

Sem conseguir entrar na casa, os criminosos disparam contra a propriedade. Os tiros acabaram atingindo a residência de Márcio e da mulher, que nada sofreu. Não se sabe se o PM estava no local. Os bandidos fugiram em dois veículos.

Márcio Araújo de Souza é sargento reformado e estava preso na Unidade Prisional da Polícia Militar no Barreto, em Niterói, na Região Metropolitana. Ele foi solto em outubro por determinação judicial.

Suspeito de envolvimento na morte do bicheiro Fernando Iggnácio, assassinado com tiros de fuzil em novembro e 2020, o sargento reformado apontado pelo Ministério Público do Rio de Janeiro (MPRJ) como chefe da segurança pessoal do contraventor Rogério de Andrade, foi reintegrado aos quadros da Polícia Militar.

Segundo a PM, o praça respondeu a um processo administrativo disciplinar e havia sido excluído da corporação no dia 31 de março de 2023, mas foi reintegrado em outubro, também por decisão judicial.

Matérias Relacionadas