Instagram Facebook Twitter Whatsapp
Dólar R$ 4,8259 | Euro R$ 5,3596
Search

Síndica acusada de mandar matar vizinho no Rio é condenada a 18 anos de prisão

Homem apontado como amante dela foi condenado a 15 anos de prisão

relogio min de leitura | Escrito por Redação | 29 de novembro de 2023 - 13:59
Síndica e suposto amante teriam orquestrado morte de Carlos Eduardo Monttechiari
Síndica e suposto amante teriam orquestrado morte de Carlos Eduardo Monttechiari -

A síndica acusada de mandar matar o vizinho no Rio foi condenada a 18 anos de prisão em regime fechado nesta quarta-feira (29). Priscilla Laranjeira Nunes de Oliveira, de 44 anos, foi considerada culpada pelo júri popular no julgamento que começou ontem (28).

O empresário Carlos Eduardo Monttechiari, de 56 anos, foi morto a tiros em fevereiro de 2021 na Vila Kosmos, Zona Norte do Rio. Ele morava no mesmo condomínio que Priscilla, na Barra da Tijuca, Zona Oeste. Ela teria mandado matar Carlos Eduardo após ele ter a acusado de desvio de dinheiro.


Leia também:

➢ Agente da Força Nacional morre baleado na porta de casa no Rio; vídeo

➢ Mulher é baleada e morta pelo marido em São João do Meriti 


Durante o julgamento, uma moradora do mesmo condomínio afirmou que a vítima teria descoberto uma série de fraudes em notas fiscais de cerca de R$ 4 milhões. Carlos Eduardo teria um arquivo com várias provas contra Priscilla e iria apresentá-las na assembleia do condomínio, segundo investigação da 27ª DP (Vicente de Carvalho), porém ele foi morto quatro dias antes da reunião.

Priscilla de Oliveira está presa desde março de 2021, assim como o ex-supervisor do condomínio Leonardo Gomes de Lima, apontado como o atirador e amante da ex-síndica. Ele teria confessado ser o autor dos disparos, porém mudou a versão e afirmou que teria assumido a autoria sob ameaça. Leonardo foi julgado em fevereiro deste ano e condenado a 15 anos de prisão.

Matérias Relacionadas