Instagram Facebook Twitter Whatsapp
Dólar R$ 4,8259 | Euro R$ 5,3596
Search

Justiça mantém prisão de homem suspeito de matar turista argentina em Búzios

A Justiça converteu em preventiva a prisão em flagrante de Carlos José de França

relogio min de leitura | Escrito por Redação | 10 de dezembro de 2023 - 08:49
De acordo com as investigações, o suspeito havia passado de bicicleta pela argentina, que caminhava pela trilha para a Praia José Gonçalves
De acordo com as investigações, o suspeito havia passado de bicicleta pela argentina, que caminhava pela trilha para a Praia José Gonçalves -

A Justiça converteu em preventiva a prisão em flagrante de Carlos José de França, suspeito do assassinato a facadas da turista argentina Florencia Aranguren, quando ela passeava com o seu cachorro em uma trilha na praia de José Gonçalves, em Armação dos Búzios, na Região dos Lagos. O suspeito foi apresentado na tarde de hoje (9/12) para audiência de custódia na Central de Benfica, Zona Norte do Rio.


Leia mais: 

Suspeito de matar argentina, em Búzios, possui seis passagens pela polícia

Mulher é morta a facadas ao lado do cão em Armação de Búzios


Na decisão, o juízo apontou a repetição de delitos praticados pelo suspeito:

“Destaque-se que o custodiado já ostenta anotação criminal, conforme consta de sua folha de antecedentes, voltando a ser preso em flagrante pela prática de novo crime. Nesse sentido, seu constante envolvimento com o aparato policial e judicial demonstra sua dedicação a atividade criminosa, fazendo dela seu meio de vida, o que torna necessária a custódia cautelar para evitar a reiteração delitiva.”

Carlos José de França foi preso pela polícia depois de pular o muro do Condomínio Linguado, na Estrada da Praia de José Gonçalves, alegando que tinha sido assaltado por dois homens. Ele foi encontrado no local se lavando e tinha manchas de sangue nas roupas. Comunicados sobre a morte da turista, os policiais levaram o acusado até o local do crime e se surpreenderam com a reação do cachorro da vítima, que passou a latir para o acusado.

Matérias Relacionadas