Instagram Facebook Twitter Whatsapp
Dólar R$ 5,2124 | Euro R$ 5,5606
Search

Cura da AIDS? Cientistas trabalham em pesquisa inovadora contra o vírus

Através de uma pesquisa realizada na Holanda, foi possível eliminar o vírus HIV das células

relogio min de leitura | Escrito por Redação | 27 de março de 2024 - 19:29
Se o procedimento for seguro e eficaz nos modelos animais, os humanos poderão ser testados
Se o procedimento for seguro e eficaz nos modelos animais, os humanos poderão ser testados -

Cientistas da Universidade de Amsterdã, na Holanda, estão trabalhando em uma pesquisa que pode representar a cura para a AIDS. Através da ferramenta de edição genética CRISPR, a equipe conseguiu eliminar o vírus do HIV de um conjunto de células em laboratório. A técnica ainda não foi testada em animais e nem em humanos.

Os pesquisadores encaram o experimento como uma prova de conceito, já que muitas etapas do procedimento inovador contra o HIV precisam ser aperfeiçoadas. Porém, esse já é um caminho promissor em direção à cura desta infecção que afeta mais de 39 milhões de pessoas ao redor do mundo.


Leia mais

Obras de ampliação da UPA do Colubandê avançam em SG

São Gonçalo é finalista do Sebrae Prefeitura Empreendedora


Atualmente, as pessoas que convivem com HIV controlam a infecção com o uso de remédios antivirais, de uso contínuo. É possível impedir a multiplicação do vírus no organismo e restaurar o sistema imunológico com esses medicamentos, mas o agente infeccioso permanece escondido dentro das células. Isto ocorre majoritariamente em algumas células do sistema imune e pode ocorrer até no cérebro.

Se o tratamento é interrompido, é comum a infecção voltar. A técnica CRISPR pode remover o patógeno, algo que nenhum remédio disponível atualmente nas farmácias consegue fazer.

Cura do HIV?

Até o momento, os únicos pacientes a serem curados da infecção pelo vírus HIV realizaram um transplante de medula óssea durante o tratamento de um câncer, como ocorreu com um paciente de 53 anos, tratado na cidade alemã de Düsseldorf. A técnica tem inúmeros riscos e só pode ser usada em condições muito específicas, por isso, não há planos de expandir esse "tratamento" para outros grupos de pacientes.

No caso do novo estudo, envolvendo a ferramenta de edição genética CRISPR, os pesquisadores demonstraram que a "cura" é viável em laboratório, quando a terapia é aplicada em um conjunto de células. O que foi demonstrado representa o primeiro passo no caminho de uma possível cura. Porém, ainda será necessário realizar inúmeros testes em animais.

Se o procedimento for seguro e eficaz nos modelos animais, os primeiros humanos poderão testar a técnica.

A pesquisa sobre uma possível cura do HIV será apresentada durante o 34º Congresso Europeu de Microbiologia Clínica e Doenças Infecciosas (Eccmid 2024), entre os dias 27 e 30 de abril, na Espanha. De forma preliminar, os autores do estudo publicaram um preprint (artigo científico sem revisão feita por pares), na plataforma Research Square.

Tags:

Matérias Relacionadas