Instagram Facebook Twitter Whatsapp
Dólar R$ 5,2608 | Euro R$ 5,6075
Search

Homem morre após encostar em poste no Rio

Poste tinha 'gatonet', segundo concessionária

relogio min de leitura | Escrito por Redação | 18 de março de 2024 - 16:21
14ª DP (Leblon) investiga se porteiro morreu eletrocutado
14ª DP (Leblon) investiga se porteiro morreu eletrocutado -

Um homem morreu neste domingo (17), na Zona Sul do Rio, após se apoiar em um poste de energia elétrica. O caso aconteceu na Rua Barão da Torre, em Ipanema, e a vítima foi identificada como Leonardo Mosson da Silva, de 45 anos, porteiro de um dos prédios no endereço. A Polícia Civil investiga se a vítima foi eletrocutada por conta de ligações clandestinas na fiação sustentada pelo poste.

Leonardo estava sentado na calçada conversando com colegas quando tocou na estrutura de iluminação pública, de acordo com testemunhas. Ele levou um choque elétrico e caiu com cabeça no chão no mesmo momento. O porteiro foi socorrido por uma médica que vive no prédio onde ele trabalha e chegou a receber atendimento do Samu, mas não reagiu às tentativas de reanimação e morreu no local.


Leia também:   

➢ Policial morre após cair de parapente no mar em Maricá

➢ Família morta a tiros no Baldeador, Niterói, é identificada


O corpo dele foi levado para perícia no Instituto Médico Legal (IML) e 14ª DP (Leblon) aguarda o resultado para apurar se a morte foi ocasionada por eletrocussão. A concessionária Smart Luz, responsável pelo fornecimento d energia na região, lamentou o ocorrido e disse que enviou uma equipe técnica ao local. Segundo apuração da empresa, a fiação do poste apresentava os chamados 'gatos' de luz.

Em nota, o órgão municipal responsável pela rede de energia, Rioluz, disse que também está acompanhando as investigações para o caso. "Ressaltamos que a segurança elétrica de todo o sistema de iluminação pública da cidade é de responsabilidade da Smart Luz. A Rioluz, órgão municipal, irá cobrar da concessionária a apuração de todo o incidente para que sejam adotadas todas as medidas de segurança necessárias", disse, em nota.

Matérias Relacionadas