Instagram Facebook Twitter Whatsapp
Dólar R$ 5,2608 | Euro R$ 5,6075
Search

Polícia conclui que Jéssica Canedo forjou prints com Whindersson

Jéssica Canedo tirou a própria vida após ser atacada nas redes sociais por conta de prints falsos sobre um suposto affair com o influenciador piauiense

relogio min de leitura | Escrito por Redação | 06 de março de 2024 - 17:44
Polícia concluiu investigações sobre o caso de Jéssica Canedo
Polícia concluiu investigações sobre o caso de Jéssica Canedo -

A Polícia Civil de Minas Gerais concluiu, na manhã desta quarta-feira (6), as investigações sobre a morte da jovem Jéssica Vitória Canedo, de 22 anos, em Araguari. O caso ganhou notoriedade no final do ano passado, após ela ser alvo de ataques nas redes sociais por conta de prints sobre um suposto affair com Whindersson Nunes.

A jovem cometeu suicídio depois de páginas de fofoca divulgarem uma suposta relação amorosa entre ela e o piauiense.

Por meio de nota, a Polícia Civil de Minas Gerais revelou que "a própria jovem foi a responsável pela divulgação do conteúdo a algumas páginas de fofoca, através de perfis falsos criados por ela em uma rede social". Além disso, que o influenciador "prestou depoimento à Polícia, negando qualquer tipo de contato com a jovem".


Leia mais

Lei Paulo Gustavo: resultado preliminar da segunda fase é divulgado

Namoro relâmpago: Wanessa Camargo e Dado Dolabella terminam a relação


“O que nós apuramos e concluímos com essa investigação: todas essas notícias que foram veiculadas e tudo isso que foi noticiado pelas páginas de notícia foi criado e partiu da própria jovem. Ela fez toda a montagem e ela divulgou para as páginas de notícias, esse suposto relacionamento dela com o humorista [Whindersson]“, declarou o delegado Felipe Oliveira em coletiva de imprensa.

Também é informado que foi identificado que Jéssica recebeu uma mensagem cujo conteúdo a instigava a tirar a própria vida. "A autora da mensagem, uma jovem de 18 anos, da cidade de Rio das Ostras/RJ, foi identificada e indiciada pelo crime de instigação ao suicídio", continuou o delegado.

Confira a nota da polícia na íntegra:

"Nesta data (06/03) a Polícia Civil de Minas Gerais, por meio da Delegacia de Homicídios da 4ª DRPC/Araguari, concluiu as investigações sobre a morte da jovem J. C., ocorrida no dia 22/12/2023.

J.C. passava por tratamento em decorrência de uma séria depressão e à época veiculou-se que ela estava sofrendo ataques por meio de redes sociais após uma grande página de fofocas ter divulgado notícias falsas sobre um suposto relacionamento amoroso entre Jéssica e um famoso humorista. O humorista prestou depoimento à Polícia, negando qualquer tipo de contato com a jovem.

Após as investigações, a Polícia Civil identificou a origem das notícias falsas, apurando que a própria jovem foi a responsável pela divulgação do conteúdo a algumas páginas de fofoca, através de perfis falsos criados por ela em uma rede social.

Ao final das investigações, foi identificado que Jéssica recebeu uma mensagem cujo conteúdo a instigava a cometer autoextermínio. A autora da mensagem, uma jovem de 18 anos, da cidade de Rio das Ostras/RJ, foi identificada e indiciada pelo crime de instigação ao suicídio".

Matérias Relacionadas