Instagram Facebook Twitter Whatsapp
Dólar R$ 5,2538 | Euro R$ 5,5963
Search

Cantor gonçalense arrecada doações para manter tratamento contra câncer

Medicamentos para a quimioterapia feita por Messias Soares custam cerca de R$ 50 mil por mês

relogio min de leitura | Escrito por Lara Neves | 16 de fevereiro de 2024 - 13:03
O cantor de pagode e MPB encontra na música uma distração para o turbilhão que vive
O cantor de pagode e MPB encontra na música uma distração para o turbilhão que vive -

"Me sinto amado como nunca senti na vida". É assim que o gonçalense Messias Soares, de 41 anos, define o atual momento que está vivendo. O cantor e compositor enfrenta uma luta contra um câncer no intestino com metástase hepática, descoberto em abril do ano passado, e, por conta do alto custo do tratamento, arrecada doações para conseguir as medicações.

Messias tinha a música como sua principal fonte de renda, mas precisou se afastar dos palcos e focar em cuidar da sua saúde. Ele chegou a iniciar o tratamento pelo Sistema Único de Saúde (SUS), em junho passado, e realizar 8 sessões quimioterápicas, porém, infelizmente, as tentativas não tiveram sucesso e ele precisou recorrer à saúde privada.


Leia também:

Em busca da cura: Cantor gonçalense faz vaquinha para custear tratamento de câncer

Família procura por morador do Preventório desaparecido 


"Eu tive uma piora no meu quadro. A quimioterapia que o SUS oferece não estava mais funcionando. O tratamento ainda está sendo pelo SUS, porém com medicamentos comprados de forma particular através da vaquinha", revela o pagodeiro e artista de MPB.

Apesar de já ter entrado com medidas judiciais para garantir o direito de acesso à medicação, enquanto a Justiça não concede o benefício o cantor decidiu fazer uma arrecadação própria para custear seu tratamento, que custa, em média, R$50 mil por mês.

"A rotina é sempre bem árdua, com sintomas, efeitos colaterais etc. Mas sempre com apoio da minha esposa e dos meus pequenos. Ainda estamos no começo desse novo tratamento e os próximos passos vão depender dos resultados", diz.

E mesmo passando pelo momento mais delicado de sua vida, o gonçalense conta que se sente amado como nunca sentiu na vida, o que tem sido fundamental para a sua recuperação, além de estar vivenciando a mobilização de amigos, familiares e amigos da música em prol da sua causa. "Gratidão máxima a essas pessoas", afirma.

O ex-integrante dos grupos de pagode “Constelação”, dos anos 90, “Pra Sambar” e “Sambaí” também faz questão de ressaltar a importância que a música para a sua vida e para o cenário que enfrenta hoje.

"A música sempre foi o meu apego, meu sustento e minha realização profissional. E, nesta fase, tem sido a minha distração, onde imagino novos projetos e metas. De certa forma a música me leva a um lugar especial fora deste momento ruim", expõe o cantor.

Até o momento, a vaquinha criada por Messias já arrecadou mais de R$48 mil, valor próximo à meta de R$50 mil, que custearia um mês de medicação. Mas, para que ele possa dar prosseguimento ao tratamento, é necessário que esse valor seja ainda maior, já que ele não sabe ao certo por quantos meses precisará fazer a quimioterapia.

Para ajudar, acesse https://www.vakinha.com.br/4307728 ou faça uma contribuição pela chave PIX 21964787749. E para quem quiser acompanhá-lo nas redes sociais, acesse @cantormessiasoficial.

Tags:

Matérias Relacionadas