Instagram Facebook Twitter Whatsapp
Dólar R$ 4,9892 | Euro R$ 5,4003
Search

Suspeito de furto é agredido por grupo de pessoas em Copacabana

O homem de 18 anos foi acertado por golpes e chutes mesmo caído no chão

relogio min de leitura | Escrito por Redação | 21 de janeiro de 2024 - 16:25
O homem foi preso por policiais militares
O homem foi preso por policiais militares -

Um homem foi agredido por um grupo de pessoas e preso pela Polícia Militar na noite do último sábado (20), em Copacabana, na Zona Sul do Rio.

De acordo com a corporação, o acionamento ocorreu para um caso de furto, seguido de agressão do suspeito. Uma equipe do 19º BPM (Copacabana) chegou ao local enquanto o homem, de 18 anos, era vítima de golpes por populares. As cenas foram gravadas e publicadas nas redes sociais.


Leia mais

Sobe para mais de 25 mil número de mortos em Gaza na guerra Israel-Hamas

Ninguém acerta Mega Sena e prêmio acumula para 38 milhões


Em nota, a PM afirmou que o homem que aparece sendo agredido era suspeito de ter furtado um celular. No local, a vítima do furto reconheceu o suspeito e o aparelho foi encontrado com ele. Segundo a corporação, "ambos foram conduzidos para a 12ª DP", que fica no bairro. Os envolvidos na agressão não foram levados para a distrital.

Nas imagens é possível ver dois homens batendo no suspeito caído no chão, que parece não ter reação. Um deles usa um objeto, aparentemente um calçado, para desferir os golpes. Outros dois se aproximam e começam a participar da agressão. São desferidos socos e chutes contra o homem caído.

É possível ouvir, ao fundo, uma pessoa pedindo para que as agressões parem, quando uma voz masculina, mais nítida, parece responder "Para o quê? Cala a boca, vagabundo".

Em seguida, cerca de nove pessoas se aproximam. Apenas um deles parece também participar das agressões. Um dos homens recém-chegado pede que a violência cesse.

Um policial militar aparece. O vídeo é cortado. O homem, vítima das agressões, é gravado caminhando, sendo levado por um PM em direção a uma viatura da corporação.

Nos comentários da publicação no perfil do 'Alerta Zona Sul', pessoas apoiam a violência, mas outras destacam que se trata de um crime.

"Daí cometem um crime pra justificar outro crime? Crime de espancamento com várias pessoas é pior que um furto, se baseia em tentativa de homicídio, ainda mais com todos os envolvidos sendo filmados. E o cinegrafista ainda chama a pessoa que pede para parar de "vagabund4"? O ser humano é bizarro", escreveu uma pessoa sobre a cena de violência.

Matérias Relacionadas