Instagram Facebook Twitter Whatsapp
Dólar R$ 4,9161 | Euro R$ 5,36
Search

Passageiro é retirado de voo após agredir comissários e gritar ininterruptamente

Policiais levaram o homem pelo alto até saída do avião, que fez pouso emergencial em Manaus; O homem precisou ser contido com fita adesiva e imobilizado por outras pessoas

relogio min de leitura | Escrito por Redação | 03 de janeiro de 2024 - 18:50
Amarrado, passageiro foi carregado por agentes para fora do avião
Amarrado, passageiro foi carregado por agentes para fora do avião -

Um passageiro foi retirado de um voo Rio-Miami na última sexta-feira (29), após um surto. O homem já estava transtornado antes mesmo do embarque, no aeroporto do Galeão. O comportamento alterado foi presenciado na fila para o check-in e incomodou outras pessoas.

Funcionários da American Airlines foram alertados sobre as atitudes do homem, que foi liberado para entrar no avião mesmo após ser submetido a uma espécie de "entrevista" com a equipe da companhia aérea. Segundo testemunhas, ele estava visivelmente descontrolado.

Durante o voo, o passageiro precisou ser contido com fita adesiva e imobilizado por outras pessoas. De acordo com relatos, o homem chegou a agredir dois comissários e gritava ininterruptamente. Aos berros, disse: "Eles estão me matando".

Durante o voo, o passageiro precisou ser contido com fita adesiva e imobilizado por outras pessoas
Durante o voo, o passageiro precisou ser contido com fita adesiva e imobilizado por outras pessoas |  Foto: Reprodução

Leia mais

Bope do Rio passa a ter câmeras nos uniformes a partir do próximo dia 8

Quase 1 mil celulares já foram bloqueados no RJ com o novo aplicativo do governo


Com o homem incontrolável, o avião precisou fazer um pouso de emergência em Manaus durante a madrugada de sexta-feira (29). No local, policiais entraram na aeronave para conduzi-lo. O passageiro foi retirado amarrado e levantado por dois agentes até a saída.

Médicos que estavam no voo disseram que a pupila do passageiro estava bem dilatada.

A RIOgaleão declarou que "a entrevista é feita pela companhia aérea e o aeroporto não foi acionado". A Polícia Militar do Amazonas afirmou que foi acionada pela Polícia Federal para dar apoio nesta ocorrência, para caso fosse necessário resguardar a integridade física dos agentes federais. O caso foi encaminhado à Delegacia da Polícia Federal.

A PF e a American Airlines ainda não se posicionaram sobre este caso.

Matérias Relacionadas