Instagram Facebook Twitter Whatsapp
Dólar R$ 4,9953 | Euro R$ 5,4069
Search

Professora de Rio Bonito presa indevidamente é solta após 8 dias

A professora ficou detida no Instituto Penal Oscar Stevenson, em Benfica, na Zona Norte do Rio

relogio min de leitura | Escrito por Redação | 01 de dezembro de 2023 - 12:35
Soltura foi expedida na madrugada desta sexta-feira (01)
Soltura foi expedida na madrugada desta sexta-feira (01) -

A professora presa erroneamente enquanto dava aula, em Rio Bonito, na Região Metropolitana do Rio, foi solta na manhã desta sexta-feira (01), após permanecer por 7 dias no Instituto Penal Oscar Stevenson, em Benfica, na Zona Norte do Rio. Segundo o pai da jovem, a filha está ‘muito abatida’.

A professora, de 23 anos, foi presa no último dia 23, na escolinha onde dava aula, após o Ministério Público e o Tribunal de Justiça da Paraíba expedirem um mandado de prisão contra a jovem. A acusação provém de um caso ocorrido em setembro de 2013, em São Francisco, uma pequena cidade no interior da Paraíba.


Leia mais:

Bicheiro Marcelo Cupim é detido na Barra da Tijuca

Caravana de Natal da Coca-Cola passa por São Gonçalo na noite desta sexta-feira (1)


Na ocasião, um funcionário do Mercadinho Vieira, que funcionava como representação da Caixa Econômica Federal, foi coagido a realizar oito transferências de R$ 1 mil cada, para sete contas bancárias diferentes, sob ameaça de morte, em setembro de 2010. Após as investigações, foi constatado que a ameaça se tratava de um golpe, já que não havia ninguém próximo ao estabelecimento.

No entanto, a Polícia Civil e o Ministério Público da Paraíba identificaram os donos das contas. Todos eram do Rio de Janeiro. Em 20 de janeiro deste ano, foi decretada a prisão dela. Ao emitirem o mandato de prisão, ambas entidades não se atentaram ao fato da professora ter apenas 10 anos na época do golpe.

O pai da jovem, um encarregado de transporte, de 48 anos, trabalha fora do Rio e estava receoso que acontecesse algo com a filha, já que ela é ansiosa. A relação dos dois é bastante próxima. Desde que a filha foi presa, o homem ficou na porta do presídio dormindo no próprio carro todos os dias esperando a soltura.

''Nos falamos por telefone todos os dias. Ela estava empolgada com as aulas da pós-graduação. A nossa conversa era sobre as primeiras palavras que o meu neto, de 2 anos, começava a falar. Na última quinta-feira, fui surpreendido com uma ligação inesperada da minha ex-mulher avisando que a minha filha tinha sido presa dentro da escolinha em que dava aula. Ela não cometeu crime algum'', relatou ao Extra.

A Justiça do Rio ordenou a soltura da professora na madrugada desta sexta-feira (01). A decisão é do juiz do plantão Orlando Eliazaro Feitosa, da Comarca da Capital, no Rio de Janeiro.

Matérias Relacionadas