Instagram Facebook Twitter Whatsapp
Dólar R$ 4,9892 | Euro R$ 5,4003
Search

Enel alega retorno de energia, mas moradores seguem sem luz em SG

Segundo moradores da Parada 40, empresa segue ampliando prazos

relogio min de leitura | Escrito por Felipe Galeno | 23 de novembro de 2023 - 16:10
Parada 40 é um dos bairros que seguem com fornecimento irregular há mais de 110 horas
Parada 40 é um dos bairros que seguem com fornecimento irregular há mais de 110 horas -

Apesar de a Enel, concessionária responsável pelo fornecimento de energia elétrica em São Gonçalo, afirmar já ter restabelecido a rede elétrica afetada pelo temporal do último sábado (18), moradores da região ainda enfrentam falta de luz na tarde desta quinta-feira (23).

Gonçalenses de diferentes bairros, do Anaia Pequeno ao Mutondo, afirmam que ainda enfrentam falta ou fornecimento incompleto de energia em seus domicílios, mais de 110 horas desde que os problemas começaram. Um deles é Luiz Carlos Lourenço, morador da Parada 40 que já havia relatado o problema ao OSG na última quarta (22).


Relembre o caso:

Moradores da Parada 40 e da Covanca estão há mais de 80 horas sem luz


Um dia após a publicação da matéria, a situação é a mesma. "No nosso caso de falta de luz, ainda nada resolvido e um total descaso desta Enel", contou Luiz. Pelo menos vinte imóveis em sua rua, a Travessa Dezessete de Outubro, também seguem sem luz ou com apenas algumas fases funcionando.

Alguns dos moradores chegaram a receber da concessionária um prazo de retorno para esta tarde. Nesta quinta (23), porém, os prazos foram ampliados pela empresa. Em alguns dos casos, a Enel afirma que pode demorar até às 23h29 de sexta-feira (24) para retomar o fornecimento.

Apesar disso, em nota oficial publicada no site da empresa nesta quinta (23), a concessionária alega já ter completado o restabelecimento da rede elétrica afetada durante o fim de semana, sem citar as regiões que seguem afetadas.

"Gostaríamos de informar que restabelecemos o fornecimento de energia para os clientes afetados pela forte tempestade do último sábado (18), que impactou nossa área de concessão. Nossas equipes permanecerão atendendo casos específicos de ocorrências pós-chuva. O evento climático, com chuvas intensas, fortes rajadas de vento e descargas atmosféricas, causou danos consideráveis à rede elétrica de diversas cidades fluminenses, resultando na interrupção do fornecimento de energia", declara a nota.


Leia também:

Justiça aumenta para R$ 200 mil multa diária para Enel

Justiça concede liminar que obriga Enel a restabelecer energia elétrica em Itaboraí


Na última quarta (22), a Câmara dos Vereadores de São Gonçalo abriu uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para apurar denúncias de irregularidade na ação da concessionária no município. Por conta da demora no reestabelecimento de energia, a Enel também é alvo de processos movidos pela Prefeitura de São Gonçalo e Niterói.

Procurada por OSG, a Enel disse novamente que clientes afetados no sábado (18) já tiveram o fornecimento normalizado, mas que "o trabalho continua nos atendimentos a casos específicos de ocorrências originadas nos dias seguintes à chuva".

"Cerca de 900 equipes seguirão atuando na área de concessão ao longo desta semana para acelerar o atendimento. Como as emergências foram espalhadas em diferentes pontos específicos e a destruição da rede afetou vários locais ao mesmo tempo, o restabelecimento do serviço ocorreu de forma gradativa, apesar de todo o adicional de técnicos atuando nas ruas", informou a empresa, em nota.

Matérias Relacionadas