Instagram Facebook Twitter Whatsapp
Dólar R$ 4,8259 | Euro R$ 5,3596
Search

Axl Rose, vocalista do Guns N'Roses, é acusado de agressão sexual

Denúncia foi feita pela modelo Sheila Kennedy; Esta não é a primeira acusação contra o vocalista. Duas de suas ex-namoradas o acusaram de agressão e comportamento abusivo

relogio min de leitura | Escrito por Redação | 22 de novembro de 2023 - 17:58
Vocalista do Guns N-Roses foi acusado de agressão sexual contra uma mulher em 1989
Vocalista do Guns N-Roses foi acusado de agressão sexual contra uma mulher em 1989 -

O vocalista do Guns N' Roses, Axl Rose, foi acusado de agressão sexual contra uma mulher em 1989, de acordo com um documento judicial ao qual a agência AFP teve acesso nesta quarta-feira (22). No processo, a vítima, Sheila Kennedy, atriz e modelo, alega que Rose "a agrediu sexualmente" e que ela "não consentiu e se sentiu dominada".

Nos documentos, a modelo ainda relata ter conhecido o cantor em uma boate. Ele teria convidado Sheila e outras duas modelos, que ainda não comentaram o caso, para continuar a festa em seu quarto de hotel.


Leia também

Acidente entre viatura da PRF e carro de passeio deixa duas pessoas mortas

Moradores colocam fogo na Alameda em novo protesto contra falta de luz; Vídeo!


Lá, Rose teria encurralado a modelo quando ela estava saindo do banheiro. Ela disse ter sido "violentamente empurrada contra a parede e beijada". Segundo o relato, Sheila continuou na festa porque "achava Rose atraente e não estava inteiramente oposta à ideia de dormir com ele". Pouco depois, no entanto, o cantor começou a fazer sexo com outras duas modelos, o que deixou ela e uma terceira mulher desconfortáveis.

Em seu relato, Sheila afirmou que ele "estava sendo agressivo de uma forma desagradável", e que estava encorajando as mulheres a participar do ato, embora elas tenham negado. Sheila e uma outra modelo chegaram a ir para a suíte, mas logo depois ouviram Rose gritando e quebrando copos e garrafas. Conforme o relato, o vocalista teria entrado no quarto de Sheila e a "puxou pelos cabelos", e a arrastou pelo chão até seu próprio quarto.

Foi lá que Rose teria jogado Sheila na cama e amarrado suas mãos por trás do corpo usando uma meia-calça. A modelo alega que, naquele momento, o cantor a estuprou, penetrando o seu ânus à força. "Ele a tratou como propriedade, e a usou apenas para o seu prazer sexual. Ele não usou camisinha. Sheila não consentiu a este ato, e se sentiu desamparada", diz o relato.

"Ela sentiu que não tinha escapatória, que estava sendo obrigada a concordar com o que estava acontecendo. Ela acreditava que Rose a atacaria fisicamente, ou faria coisa pior, caso ela tentasse lutar. Ela entendeu que a coisa mais rápida a se fazer era deitar na cama e esperar que Rose terminasse o que estava fazendo", continuou o relato.

Sheila também alega que sofreu sintomas de estresse pós-traumático depois do caso, além de ter lutado contra a ansiedade e a depressão pelos anos que se seguiram, o que comprometeu o seguimento de sua carreira.

Como o texto do processo indica, se referindo ao "histórico de abuso" de Rose, esta não é a primeira acusação contra o vocalista do Guns N' Roses. Duas de suas ex-namoradas, Erin Severly e Stephanie Seymour, o acusaram de agressão e comportamento abusivo em uma matéria da People de 1994.

Matérias Relacionadas