Instagram Facebook Twitter Whatsapp
Dólar R$ 5,1515 | Euro R$ 5,5085
Search

Bancário faz pix de R$ 690 mil por engano a empresário

Ricardo Saraiva Big conseguiu a devolução integral do dinheiro

relogio min de leitura | Escrito por Redação | 17 de novembro de 2023 - 21:34
Bancário faz pix de R$ 690 mil por engano a empresário Lealdo dos Santos, de 38 anos
Bancário faz pix de R$ 690 mil por engano a empresário Lealdo dos Santos, de 38 anos -

O ex-presidente do Sindicato dos Bancários de Santos e Região Ricardo Saraiva Big realizou um PIX de R$ 690 mil por engano para um empresário de Santos, no litoral de São Paulo. Contudo, ele conseguiu receber a devolução de forma parcelada.

Lealdo dos Santos Souza, de 38 anos, foi o empresário o qual recebeu o dinheiro. Primeiramente, ele teria acreditado que se tratava de um golpe, achando que não era real. Porém, ao perceber a confusão, devolveu o pix de R$ 690 mil que seria utilizado para aquisição de um apartamento. Devido ao limite estabelecido pelo banco, o empresário precisou fazer depósitos de R$ 100 mil em R$ 100 mil.

De acordo com o Big, o dinheiro seria direcionado para a compra de um imovel. O negócio, porém, acabou dando errado, devido a toda situação. "Não consegui comprar o apartamento que eu queria por conta disso. Essa saga terminou apenas ontem. Agora, depois de tanto estresse, eu quero descansar, quero relaxar e fazer tudo com calma. O Lealdo fez de tudo para me ajudar", declarou em entrevista ao G1.


Leia também

➢ Decoração natalina de casa em Alcântara vira atração turística do bairro

➢ Sandra Annenberg tem alta hospitalar após pisar em uma taturana: "Era muita dor"


Dias antes de realizar o pix para o empresário, Big havia feito uma transferência para ele para pagar um reparo de um aparelho de ar-condicionado. Entretanto, acabou se enrolando no processo e apertou o botão errado na hora de finalizar a transação.

"Fiquei apavorado achando que tinha sido vítima de um golpe. Pensei na hora que tinha me ferrado. Toda essa situação poderia ter sido resolvida se o banco dele tivesse uma agência física. Seria muito mais simples. Ele mexeria no limite e conseguiria devolver tudo de uma vez. O problema é que o banco não ajudou em momento algum", disse.

Empresário

Lealdo afirmou que ficou assustado ao receber o dinheiro, pensando que havia sido vitima de um golpe. “Na hora [do PIX] fiquei desesperado [...]. Na minha cabeça, a primeira coisa que eu pensei era que fosse algum golpe, que os caras jogaram na minha conta por engano e depois iam vir me procurar”, declarou o empresário.

Neste período, o empresário recebeu "conselhos” para ficar com o dinheiro. “Só que minha cabeça e meu coração falaram que tinha que fazer a coisa certa. Eu não pensei duas vezes em devolver”, afirmou. Na visão dele, essa foi a melhor decisão que poderia ter tomado.

BANCO

O C6 Bank informou, em nota, que trabalha segundo as regras de funcionamento do PIX e, por isso, o saldo teve que ser bloqueado, logo, após o acionamento do sistema Mecanismo Especial de Devolução (MED) do Banco Central.

"A devolução de valores via PIX deve ser feita pelo botão 'devolver PIX' disponível no aplicativo, destinado a esse fim. A opção de devolver valores parciais foi uma escolha do cliente, e não imposição do banco”, informou.

Matérias Relacionadas