Instagram Facebook Twitter Whatsapp
Dólar R$ 4,9892 | Euro R$ 5,4003
Search

Técnico Cuca tem condenação por estupro anulada pela Justiça

Tribunal suíço acatou decisão da defesa do ex-jogador

relogio min de leitura | Escrito por Redação | 03 de janeiro de 2024 - 18:00
Brasileiro foi condenado pelo estupro coletivo de uma adolescente de 13 anos na década de 1980
Brasileiro foi condenado pelo estupro coletivo de uma adolescente de 13 anos na década de 1980 -

Foi anulada pela Justiça da Suíça a sentença que condenava o treinador brasileiro Cuca pelo estupro de uma menor de idade. O Tribunal Regional do distrito de Berna-Mittelland entendeu que a condenação devia ser desfeita porque o ex-jogador foi condenado sem representação legal, na época.

A decisão da juíza Bettina Boschler não declarou Cuca como inocente; apenas acatou o pedido da defesa de Cuca. Os advogados do técnico alegaram que, pela falta de representação, o caso deveria ser anulado para ser submetido a um novo julgamento. No entanto, como o crime, ocorrido em 1987, já prescreveu, o processo foi dado como encerrado com a nova determinação.


Leia também:

➢ Justiça francesa investiga ‘favor fiscal’ na transferência de Neymar para o PSG

➢ Brasil pode ficar fora de Pré-Olímpico por causa de crise na CBF


Após o resultado, Cuca se disse "aliviado" pelo desfecho do caso. "Hoje eu entendo que deveria ter tratado desse assunto antes. Estou aliviado com o resultado e convicto de que os últimos 8 meses, mesmo tendo sido emocionalmente difíceis, aconteceram no tempo certo e de Deus", afirmou o técnico, em nota.

A vítima do crime, Sandra Pfäffli, morreu aos 28 anos, em 2002, quinze anos após o crime. Ela tinha 13 anos quando foi abusada sexualmente enquanto estava em um hotel em Berne, na Suíça, por onde passava o time do Grêmio. Cuca, que jogava pela equipe na época, e outros três atletas foram acusados e condenados pelo estupro coletivo da menina na época, mas não chegaram a cumprir a pena.

Matérias Relacionadas