População sofre com descaso na iluminação pública em São Gonçalo

Centenas de ruas estão na escuridão

Enviado Direto da Redação
Valdinei Souza afirmou ter contabilizado a ausência de, pelo menos, 20 lâmpadas na Covanca

Valdinei Souza afirmou ter contabilizado a ausência de, pelo menos, 20 lâmpadas na Covanca

Foto: Leonardo Ferraz


Ao contrário do contrato firmado de modernização da iluminação da cidade, a população gonçalense sofre com o descaso da iluminação pública. São centenas de ruas de diferentes bairros da cidade que estão com lâmpadas queimadas. Na Covanca, são quatro ruas em completa escuridão. Mas esse é apenas um dos exemplos de escuridão que os moradores passam.


De acordo com o comerciante Marcos Roberto, desde a última gestão que eles pedem a colocação de lâmpadas na Rua Marechal Floriano Peixoto. “Queríamos realmente que esse contrato fosse real. Mas, o que vemos aqui é a falta do poder público. Eu tenho que deixar luzes na parte externa do meu comércio ligadas para que a população se sinta mais segura. Pago uma conta de luz cara para fazer o trabalho da prefeitura”, reclamou.


A mesma queixa é feita pelo pedreiro Valdinei Souza, que contabilizou a ausência de, pelo menos, 20 lâmpadas nas ruas Aparecida, Benjamim Constant, Travessa Zé Perilo e Travessa Nair dos Santos. “À noite, ninguém fica mais na rua. Quando a padaria fecha, é hora de todos se trancarem em casa. Essas ruas estão intransitáveis à noite. A população não aguenta mais ser tão lesada”, afirmou.


Na Rua Antonio de Menezes, no Califórnia, a reclamação é a mesma. “São três postes sem lâmpadas. Por conta disso, o hábito de ficarmos à noite na rua já não existe mais. Não temos mais segurança”, disse a dona de casa Ângela Maria Cunha, de 64 anos.


A comerciante Francinete de Souza, 43, revelou que tem fechado seu comércio antes das 19h. “Começou a escurecer, eu encerro o expediente. Ninguém passa nessa rua à noite. Temos muito medo porque essa região sofre com a falta de iluminação”, garantiu.


Em nota, a assessoria de imprensa da Prefeitura de São Gonçalo informou que o processo licitatório ainda está em fase de habilitação, com análise de documentos. O valor global do contrato será divulgado assim que for declarada, oficialmente, a empresa vencedora.


Leia também:


Ex-prefeito Neilton Mulim e mais 10 são presos por fraude 

Reajuste de R$ 42 no salário minímo revolta gonçalenses

Crianças sequestradas em assalto a van são resgatadas em São Gonçalo

Veja também