Instagram Facebook Twitter Whatsapp
Dólar R$ 4,9607 | Euro R$ 5,3357
Search

Prefeitura de São Gonçalo inaugura Ecoponto em Santa Luzia

O primeiro Ecoponto foi inaugurado há cerca de seis meses no Barro Vermelho

relogio min de leitura | Escrito por Redação | 08 de fevereiro de 2024 - 08:41
É a segunda unidade de coleta seletiva em funcionamento no município
É a segunda unidade de coleta seletiva em funcionamento no município -

São Gonçalo continua realizando ações que buscam beneficiar o meio ambiente. Nesta quarta-feira (7), foi inaugurado o segundo Ecoponto do município, desta vez em Santa Luzia. No local, as pessoas podem trocar resíduos e materiais recicláveis por dinheiro digital, creditado em um cartão que pode ser utilizado em estabelecimentos comerciais de São Gonçalo. O primeiro Ecoponto foi inaugurado há cerca de seis meses no Barro Vermelho e já coletou mais de 77 toneladas de resíduos, com quase 600 pessoas cadastradas.

O prefeito Capitão Nelson esteve no novo Ecoponto e comentou sobre a importância do projeto para toda a população do município.


Leia também: 

Carnaval de Cabo Frio tem programação com shows e blocos nas ruas

Hemonúcleo de SG faz apelo por doadores de sangue


"Esse avanço é um ganho muito grande, principalmente para aqueles que são invisíveis para a sociedade. Vamos ter equipes da Secretaria de Assistência Social auxiliando os catadores, principalmente aqueles que não têm documento de identidade. Aqui, essas pessoas trarão os seus resíduos e vão receber um cartão que vai poder ser descontado nos comércios aqui do entorno. Todos estarão ganhando. Só no Barro Vermelho arrecadamos 77 toneladas em seis meses. Eu sei que 90% desses resíduos iriam parar nos nossos rios se não fossem levados para o Ecoponto. É um trabalho também de conscientização. Ainda vamos fazer mais três Ecopontos neste ano e queremos expandir para todos os bairros", afirmou.

O Ecoponto surgiu a partir da Meta 18 do Plano Estratégico Novos Rumos, desenvolvido pela Secretaria de Gestão Integrada e Projetos Especiais (Semgipe), que prevê a implantação da coleta seletiva de lixo no município.

O secretário de Estado das Cidades, Douglas Ruas, que comandava a Semgipe quando o Plano Estratégico Novos Rumos foi elaborado, fez questão de prestigiar a entrega do segundo Ecoponto de São Gonçalo.

"Esse projeto nasceu a partir do Plano Estratégico Novos Rumos, com o objetivo de promover o desenvolvimento da cidade. Os benefícios do Ecoponto são imensuráveis. Temos, por exemplo, a questão social, que é dar uma oportunidade para essas pessoas que estão sem colocação no mercado de trabalho, mas estão ali com dignidade, buscando o seu sustento. Agora, vão ser recebidos aqui, um local com uma estrutura bacana, trocando esses resíduos por valores, que vão ajudar no sustento de suas famílias. No lado ambiental, o Jardim Catarina, que é aqui do lado, sofre com as chuvas e grande parte do problema é causado pelos descarte irregular do lixo. Com o novo Ecoponto, este lixo terá outro destino", afirmou.

A ação, que é uma iniciativa da campanha “Limpa São Gonçalo”, desenvolvida pela Secretaria de Conservação da Prefeitura de São Gonçalo, tem o apoio da Secretaria de Assistência Social, que vai emitir a documentação necessária, caso a pessoa não tenha, para que ela seja cadastrada e sua conta digital seja aberta.

O secretário de Conservação, Edson Leal, destacou a expectativa do projeto dos Ecopontos.

"Esse é o segundo dos cinco locais para o qual realizamos o chamamento público para realizarmos um trabalho de reciclagem de resíduos, que são, normalmente, dispensados na natureza e no aterro sanitário. Conseguimos resultados positivos no Ecoponto do Barro Vermelho e temos indústrias que recebem esses materiais e precisamos avançar nisso, contagiando a população para que ela não desperdice os materiais recicláveis. Vamos caminhando e pretendemos, a pedido do prefeito Capitão Nelson, realizar um novo chamamento com mais 20 Ecopontos, além dos cinco já citados", disse.

O consultor ambiental Edson Freitas destacou que a vida das pessoas está mudando para melhor com os ecopontos.

"É muito emocionante ver os resultados do primeiro Ecoponto e estou empolgado com esse de Santa Luzia, em um local que precisa muito de ações sociais e ambientais, além da questão econômica também. Tenho certeza de que teremos um resultado fantástico para o bairro. É um local aconchegante e agradável", disse.

No local, os catadores já estão deixando seus resíduos e realizando o cadastro, juntamente com a abertura de conta. De lá, eles saem com o cartão que já pode ser usado nos comércios locais. Um dos primeiros catadores que esteve no novo Ecoponto foi Marcos Leandro de Oliveira Campos, de 42 anos. Pai de quatro filhos e casado, ele mora em Santa Luzia há cinco anos e ficou feliz com a iniciativa.

"É ótimo! Gera renda, deixa a cidade limpa, retira os lixos das ruas. Eu soube daqui porque as pessoas estão elogiando. Já vou sair daqui com o cartão, com uma quantia que vai ajudar muito a minha renda", contou ele.

O catador Celso Martins de Oliveira, de 67 anos, também é morador de Santa Luzia e está feliz com a novidade. "Eu passei aqui quando estava construindo e soube do projeto. Acho ótimo! Vai me ajudar muito nas contas, é maravilhoso", afirmou.

No Ecoponto, serão aceitos materiais recicláveis de plásticos (garrafas PET, potes, embalagens de plástico em geral), papéis (jornais, revistas, folhetos, caixas de papelão, embalagens de papel), vidros (potes de alimentos, garrafas, copos, cacos de vidro), metais (latas de alumínio, latas de aço, pregos, tampas, panelas de alumínio, cobre, ferro), eletros (aparelhos de televisão, computadores, celulares, eletrodomésticos, rádios, geladeira, microondas) e óleo de cozinha vegetal usado.

Matérias Relacionadas