Suspeito de executar mãe e filha é preso em São Gonçalo

'RV' é ligado ao bonde do 'Vinte Anos', da ADA

Enviado Direto da Redação
Pâmela e Flávia foram mortas em fevereiro

Pâmela e Flávia foram mortas em fevereiro

Foto: Divulgação

Agentes da Divisão de Homicídios de Niterói, São Gonçalo e Itaboraí (DHNSGI) prenderam, no último sábado (22), um homem, identificado como Matheus da Silva Palmier, dentro de um ônibus, na BR-101, na altura de Casimiro de Abreu. Ele é suspeito de executar mãe e filha conjuntamente, em fevereiro deste ano, no bairro Capote, em São Gonçalo. O suspeito nega a autoria do crime.

De acordo com a DH, responsável pelo caso, Matheus, conhecido como RV, é traficante conhecido nas localidades da Nova Grécia, Capote e Jardim Miriambi, em São Gonçalo, e integrava a facção Amigos dos Amigos (ADA), sendo um homem forte e de confiança do traficante Alessandro Luiz Vieira Moura, o Vinte Anos, líder da facção na região.

“Assim como Vinte Anos expulsou moradores e baleou quem tinha conhecimento com os traficantes das facções rivais, na Nova Grécia, RV fez semelhante no Capote. Flávia conhecia muita gente ligada aos rivais da ADA no Capote. Essa pode ter sido a motivação”, explicou um agente que investiga o caso, na época do crime. A especializada informou que outras diligências serão realizadas nos próximos dias com o objetivo de apurar outros homicídios em que Matheus possa estar envolvido.

O crimeDuas mulheres, identificadas como Flávia Gama Nunes, de 33 anos, e Pâmela Jenifer Nunes da Silva, de 14 anos, a mãe e filha, respectivamente, foram encontradas mortas no dia 6 de fevereiro, no Capote, em São Gonçalo.

A dupla foi executada com tiros na cabeça por criminosos que disputam o controle do tráfico da região e são ligados à facção Amigos dos Amigos (ADA). De acordo com informações repassadas por amigos próximos às vítimas, Pámela, que tinha o sonho de ser policial, estava indo para casa do pai, quando foi sequestrada pelos criminosos, que usavam um carro vermelho. Flávia foi pega depois.

Veja também