Seis homens são mortos em Itaboraí, São Gonçalo e Maricá

Todos foram executados a tiros

Escrito por Redação 04/06/2018 09:17, atualizado em 04/06/2018 07:35
Os corpos dos mortos em São Gonçalo e Itaboraí foram encaminhados para o Instituto Médico Legal, que fica em Tribobó
Os corpos dos mortos em São Gonçalo e Itaboraí foram encaminhados para o Instituto Médico Legal, que fica em Tribobó . Foto: Leonardo Ferraz

Por Thuany Dossares

Seis homens foram assassinados a tiros num intervalo de aproximadamente seis horas, entre o início da noite de sábado e a madrugada de ontem, nas cidades de Itaboraí, São Gonçalo, e Maricá. Todos os casos foram registrados na Divisão de Homicídios de Niterói, que será a responsável pelas investigações.

A série de assassinatos começou por volta das 19h de sábado, em Maricá, quando um jovem identificado como Alan da Silva Braga, de 19 anos, deu entrada, já sem vida, no Hospital Municipal Conde Modesto Leal, no Centro. A apuração da especializada constatou que o rapaz tinha uma passagem pela polícia por tráfico de drogas.

Já no início da madrugada, João Carlos Celestino, de 53 anos, deu entrada no Pronto Socorro Cetntral de São Gonçalo (PSSG), no Zé Garoto, ferido com um tiro no abdômen, mas não resistiu.

Em Itaboraí, foram registrados outros dois casos. O profissional autônomo Manoel Neto dos Reis, de 49 anos, foi executado a tiros dentro de sua casa, na Rua Nilo Peçanha, no Sossego.

No bairro Vila Brasil, a vítima foi o jovem Thiago Rangel Cardoso, de 23 anos, na Rua Piauí.

Por volta das 1h20, Gabriel Peixoto Catermol, de 18 anos, e Alan Ferreira Lima da Silva, de 20 anos, foram levados para a Policlínica do Largo da Batalha, em Niterói, após serem atingidos por tiros. A dupla não resistiu aos ferimentos.

Os corpos foram encaminhados para o Instituto Médico Legal (IML) de São Gonçalo, em Tribobó, e de Niterói, no Barreto.

Veja mais notícias:


Aplicativo registra 99 tiroteios em São Gonçalo no mês de maio

Homem morre após trocar tiros com a PM na Vila Candoza

São Gonçalo, Niterói e Itaboraí acumulam mais de 300 ruas com barricadas

Gostou da matéria?
Compartilhe!

Veja também

Mais lidas