Instagram Facebook Twitter Whatsapp
Dólar R$ 5,4588 | Euro R$ 5,9135
Search

Motorista de aplicativo é preso por estuprar e engravidar passageira, em Niterói

O crime aconteceu em novembro do ano passado. Nesta segunda-feira (8) o homem passará por uma audiência de custódia

relogio min de leitura | Escrito por Redação | 08 de julho de 2024 - 14:03
Ele passará por audiência de custódia
Ele passará por audiência de custódia -

Um motorista de aplicativo foi preso, nesse fim de semana, suspeito de estuprar uma mulher de 38 anos, ao final de uma corrida em novembro do ano passado em Niterói, Região Metropolitana do Rio. A vítima engravidou do homem. Nesta segunda-feira (8) o homem passará por uma audiência de custódia

Segundo as investigações da 76ª DP (Niterói), na madrugada de 9 de novembro, a mulher pediu um carro por aplicativo, depois de sair de uma festa na Cantareira, em Niterói, junto com uma amiga, com destino para Cubango. A amiga desceu do veículo no bairro de Santa Rosa e a vítima prosseguiu viagem.


Leia também:

Duas mulheres são presas após golpe 'Boa noite, Cinderela' em turistas no RJ

Estudo da UFF mostra uso de inteligência artificial na detecção de fake news


No depoimento à polícia, a mulher disse que estava bêbada e não conseguia efetuar o pagamento através do aplicativo do banco quando chegou à porta de sua residência. Então o motorista teria dito: “Se você não tem dinheiro para pagar, você vai pagar de outra forma”.

Logo após, o homem teria mandado que a passageira fosse para o banco da frente, retirou o short e a estuprou dentro do carro.

Após o crime, a mulher se recordou que o motorista a ajudou a sair do veículo e foi embora sem fechar a corrida. Esse procedimento do aplicativo só foi realizado quando o homem chegou a casa, no bairro de São Lourenço, também na cidade de Niterói.

A mulher contou que depois do ocorrido ficou abalada e sem acreditar que foi vítima de um estupro. Ela também falou que procurou um médico para realizar os protocolos nesses casos, ou seja, tomou o coquetel anti-Aids e a pílula do dia seguinte. Além disso, registrou um boletim de ocorrência.

Entretanto, em dezembro de 2023, a mulher percebeu que seu corpo estava passando por algumas mudanças e quando realizou um exame descobriu que estava grávida. O próximo passo da vítima foi procurar atendimento no Hospital Maternidade Fernando Magalhães, localizado em São Cristóvão, Zona Norte do Rio, para fazer o aborto legal.

Com as investigações, a polícia identificou o homem e pediu a prisão. Na última sexta-feira (5) a 4ª Vara Criminal de Niterói expediu o mandado de prisão preventiva por decisão da juíza Juliana Grillo El-Jaick.

Os agentes do Programa Segurança Presente receberam uma denúncia anônima no sábado (6) e localizaram e prenderam o homem nas redondezas de sua residência.

Nesta segunda-feira (8), o homem vai passar por uma audiência de custódia. Ele está sendo acusado por estupro de vulnerável, pois a vítima estava bêbada e não tinha condições de se defender.

Matérias Relacionadas