Instagram Facebook Twitter Whatsapp
Dólar R$ 5,1937 | Euro R$ 5,5292
Search

Polícia Civil prende sete pessoas em fábrica clandestina de óleos lubrificantes

Segundo as investigações, o material estava sendo desviado ilegalmente

relogio min de leitura | Escrito por Redação | 22 de março de 2024 - 08:55
O local foi interditado
O local foi interditado -

Agentes da Divisão de Capturas e Polícia Interestadual (DC-Polinter) prenderam em flagrante, nesta quarta-feira (21/03), sete pessoas que trabalhavam em uma fábrica clandestina de óleos lubrificantes em Duque de Caxias, na Baixada Fluminense. Segundo as investigações, o material estava sendo desviado ilegalmente, há cerca de três meses, da empresa onde um dos integrantes trabalhava. O local foi interditado.

Os policiais realizavam diligências no bairro Chácaras e receberam a denúncia. No local, flagraram um caminhão estacionado, com uma mangueira ligada diretamente a um galão contendo óleo. Os proprietários do local, que estavam autorizados somente à fabricação de graxa, informaram que estavam comprando o material desviado de um motorista.


Leia também: 

Estado do Rio está sob alerta de chuvas intensas e 'grande perigo'

Grave acidente na Alameda deixa feridos em Niterói


Aos policiais, o motorista confirmou o esquema e revelou que desviava o produto do patrão, sem autorização ou que ele soubesse. Em troca, recebia R$ 800 pelos proprietários da empresa. A perícia confirmou diversas irregularidades em relação às normas ambientais. Os presos vão responder pelos crimes contra ordem econômica, receptação qualificada, furto qualificado e associação criminosa.

As investigações continuam para apurar se outros materiais, apreendidos sem procedência, poderiam estar sendo utilizados na fabricação da graxa e se o óleo lubrificante estaria em desacordo com a norma vigente. Caso confirmado, os investigados poderão ser responsabilizados, também, pelos crimes ambientais e contra as relações de consumo.

Matérias Relacionadas