Instagram Facebook Twitter Whatsapp
Dólar R$ 4,9892 | Euro R$ 5,4003
Search

Líder comunitário é morto a tiros em restaurante no Rio

Homem foi morto por grupo armado na Zona Oeste dp Rio

relogio min de leitura | Escrito por Redação | 19 de janeiro de 2024 - 15:00
Marlon Alemão foi assessor de ex-vereador acusado de envolvimento com milícia
Marlon Alemão foi assessor de ex-vereador acusado de envolvimento com milícia -

O líder comunitário Marlon Schuengue da Silva, conhecido como "Marlon Alemão", foi assassinado a tiros na noite da última quinta-feira (18) dentro de um restaurante na Freguesia, na Zona Oeste do Rio. Conhecido pelas atividades na região da Gardênia Azul, também na Zona Oeste, Marlon foi surpreendido por um grupo de homens armados enquanto saía do local. 

De acordo com testemunhas, os suspeitos estavam em um carro estacionado na frente do estabelecimento, na Rua Xingú, e teriam dado início aos disparos quando viram o líder comunitário, de 30 anos, sair do restaurante. Ainda de acordo com os relatos, Marlon chegou a tentar escapar e voltou para dentro do estabelecimento, mas acabou sendo baleado na saída dos fundos do local.


Leia também:  

➢ Engenheiro é agredido por homem com pedaço de pau em Icaraí, em Niterói 

➢ Criança de 3 anos é encontrada morta dentro de carro no Rio 


Ainda não há informações a respeito da autoria dos disparos. Marlon foi assessor de Marcello Siciliano (PP), ex-vereador do Rio que foi citado nas investigações da morte de Marielle Franco e acusado de envolvimento com um grupo de milícia na Zona Oeste. 

Uma equipe do 18º BPM (Jacarepaguá) foi acionada ao local e agentes da Delegacia de Homicídios da Capital (DHC) periciou a cena do crime. A Delegacia registrou a ocorrência e está investigando o caso.

Matérias Relacionadas