Instagram Facebook Twitter Whatsapp
Dólar R$ 4,9953 | Euro R$ 5,4069
Search

DD pede informações sobre envolvidos na morte de PM reformado no RJ

Militar de 45 anos foi morto a tiros após assalto ao sair do banco

relogio min de leitura | Escrito por Redação | 02 de dezembro de 2023 - 09:24
Cartaz Disque-denúncia
Cartaz Disque-denúncia -

O Disque Denúncia divulga, neste sábado (02), um cartaz para ajudar no inquérito instaurado pelo Núcleo de Investigações de Morte de Agentes de Segurança, da Delegacia de Homicídios da Capital (DHC), a fim de obter informações que levem à prisão de Talles Ferreira Porto, de 23 anos.

Ele é um dos envolvidos na morte do soldado reformado da Polícia Militar do Rio de Janeiro, Leandro de Moraes Aguiar, de 45 anos. O crime aconteceu no dia 02 de fevereiro deste ano, em um prédio comercial localizado na Avenida Rio Branco, 131, no Centro do Rio. 


Leia também: 

Açougue com carnes impróprias para consumo é interditado no Rio

PF e Ibama realizam operação e resgatam aves mantidas em cativeiro


Foi apurado nas investigações que o policial, acompanhava um office boy de uma empresa que teria sacado uma quantia considerável em espécie de uma agência bancária situada na Rua Rodrigo Silva, – Centro. Mas, após saírem da agência, eles foram monitorados e seguidos por outros integrantes de uma quadrilha, que passaram a acompanhar de perto as vítimas, e quando ambas entraram no prédio comercial, um dos criminosos realizou a abordagem e anunciou o assalto, e diante da reação, o policial acabou sendo baleado pelo assaltante, que fugiu do local na garupa de uma motocicleta que o aguardava próximo ao local do crime. 

No decorrer das investigações, a Delegacia de Homicídios da Capital (DHC), analisou diversas imagens de câmeras de segurança, tendo identificado que o office boy já estava sendo monitorado ainda no interior do banco por uma mulher (ainda não identificada) integrante da quadrilha, que por telefone avisava o deslocamento da vítima, que passou a ser seguida por uma outra mulher, Cintia Maria Duarte de Oliveira, que já se encontra presa, por um indivíduo de camisa vermelha (ainda não identificado), pelo executor do crime, o criminoso Talles, e por um motociclista (ainda não identificado), que, a distância, acompanhava Talles para permitir a fuga.

Ficou comprovado também que a associação criminosa especializada em crime de Roubo após saque em Instituição Bancária (que é modalidade como “Saidinha de Banco”) tinha como base Comunidades da região de Santa Teresa e Centro do Rio, como Morro do Fallet e Mineira, ligadas à facção criminosa Comando Vermelho (CV). 

Contra o criminoso Talles Porto, foram expedidos dois mandados de prisão, por tipificação penal e latrocínio, que é roubo seguido de morte.

As buscas pelos demais envolvidos no latrocínio deste policial militar que ainda não foram identificados, continuam, e a Delegacia de Homicídios da Capital solicita à população que repasse informações sobre o crime ou sobre a identificação e localização dos procurados para o Disque Denúncia, de forma anônima pelos seguintes canais:

Central de atendimento: (021) - 2253 1177 ou 0300-253-1177

WhatsApp com anonimato: (021) – 2253-1177 (técnica de processamento de dados que remove ou modifica informações que possam identificar uma pessoa)

Aplicativo: Disque Denúncia RJ

Matérias Relacionadas