Mãe abre 'vakinha online' para filha ter chance de lutar, de novo, contra o câncer

Dinheiro serviria para custear quimioterapia

Enviado Direto da Redação
Jéssica Telles, 27 anos, pede ajuda para arrecadar dinheiro para tratamento de câncer

Jéssica Telles, 27 anos, pede ajuda para arrecadar dinheiro para tratamento de câncer

Foto: Divulgação

Por Thalita Queiroz*


A história da jovem Jéssica Teles Pinheiro Abílio, de 27 anos, contada no jornal OSG há quase um ano, ganhou mais um triste capítulo. Moradora da cidade de Itaboraí, Jéssica mobilizou a internet, em novembro de 2019, para arrecadar R$ 5 mil em uma ‘vakinha online’ a fim de custear o tratamento de uma neoplasia maligna uterina, um tipo de câncer que se espalha bem rápido. Curada desde janeiro de 2020, ela e sua mãe, Deiselene Teles Pinheiro, 43 anos, foram surpreendidas em março, com o retorno da doença. Jéssica descobriu que o câncer havia sofrido metástase, ou seja, se espalhou e foi para o pulmão além de ter retornado para o útero.


“Há dois meses a Jéssica me chamou no banheiro falando que estava expelindo sangue, no começo eu achei que fosse em decorrência de uma forte tosse que ela estava tendo, mas quando eu fui ver mais de perto percebi que minha filha estava expelindo blocos grandes de sangue. Levei ao médico imediatamente e, depois de fazer o raio-x, foi identificado uma mancha no pulmão. Ela fez a biópsia e foi diagnosticado o câncer no pulmão e no útero. Nem mesmo os médicos souberam nos explicar como isso voltou tão rápido”, relata a mãe de Jéssica.


O câncer retornou mais agressivo do que da primeira vez e agora, mãe e filha, que moram com os dois filhos de Jéssica, uma menina de 4 anos e um menino de 9, tentam voltar ao eixo. Deiselene, ao ver a filha completamente necessitada de ajuda e sem condições financeiras, largou novamente o emprego, que havia reconquistado em janeiro, para se dedicar à filha.


Com Jéssica sem forças nem para conceder entrevista por telefone, sua mãe precisou tomar as rédeas da situação e explicar como estão sendo os seus dias. “Nós estamos sobrevivendo com doações de amigos e familiares. Precisamos de ajuda para quase tudo, alimentação, transporte, medicamento, itens de higiene. A Jéssica precisa tomar um suplemento de R$ 58 que acaba em quatro dias, além disso, ela já começou o tratamento para receber a quimioterapia, então a cada 15 dias a gente precisa ir no Centro do Rio. Ela não tem forças para ir de ônibus, então, quando não temos nenhum amigo com carro disponível, precisamos chamar um Uber”, detalha Deiselene.


Jéssica Telles foi diagnosticada pela primeira vez com câncer de útero em novembro de 2019
Jéssica Telles foi diagnosticada pela primeira vez com câncer de útero em novembro de 2019 | Foto: Divulgação


Angustiada vendo a filha perder a vontade de lutar contra o câncer a cada dia, a mãe faz uma súplica para quem puder ajudar na nova ‘vakinha online’. “Eu não sei o que fazer, estou vendo a minha filha desistir da vida aos poucos, ela não quer comer. Por ela, ela fica o dia todo deitada na cama. A filha mais nova não entende muito bem o que está acontecendo, mas o filho mais velho sabe, ele chora comigo”, relata ela que precisa arrecadar pelo menos R$ 12 mil para um tratamento que vai durar de 6 a 12 meses.


Para quem quiser ajudar Jéssica na luta contra o câncer, basta contribuir na ‘vakinha online’ disponibilizada neste link: www.vakinha.com.br/vaquinha/ajude-jessica-telles, ou entrar em contato com a mãe no telefone: 96870-6088.


*Estagiária sob supervisão de Thiago Soares

Veja também