Instagram Facebook Twitter Whatsapp
Dólar R$ 5,4266 | Euro R$ 5,8667
Search

Gerson, o Canhotinha de Ouro, inspira pessoas no Café Empresarial da CDL Niterói

Gerson Nunes defende oportunidades para jovens no mercado de trabalho

relogio min de leitura | Escrito por Redação | 10 de julho de 2024 - 09:41
Um gol de placa para o futuro: Gerson Nunes defende a inclusão social e profissional da juventude
Um gol de placa para o futuro: Gerson Nunes defende a inclusão social e profissional da juventude -

A CDL Niterói recebeu na manhã desta terça-feira (9), o tricampeão mundial Gerson Nunes, o Canhotinha de Ouro, que foi tema do Café Empresarial. O craque falou sobre o Projeto Gerson e Instituto Canhotinha de Ouro, de cunho social e que ao longo dos anos abraçou centenas de crianças e adolescentes, além de sua trajetória como lojista da cidade de Niterói. Somando quase 1 milhão de seguidores nas redes sociais, o ídolo niteroiense que brilhou pela seleção brasileira de 1970 e passou por clubes como Flamengo, Fluminense, Botafogo e São Paulo falou sobre a necessidade da abertura de mais portas para o primeiro emprego dos jovens.

O projeto foi criado por ele em 1998, logo após precisar vender os empreendimentos que tinha na cidade de Niterói e no Rio de Janeiro devido ao falecimento de seu sogro, que era com quem administrava os negócios. Há 26 anos, o Projeto Gerson ajuda crianças e adolescentes em vulnerabilidade social a crescerem por meio do esporte e a ampliarem suas perspectivas de futuro. O único pré-requisito para participar da escola de futebol é estar matriculado em uma rede pública de ensino.


Leia também: 

Mega-Sena sorteia nesta quarta-feira prêmio acumulado em R$ 9 milhões

Lore Improta rebate críticas por tratamento com babá da filha


Atualmente, o projeto possui 10 núcleos espalhados por diferentes bairros de Niterói e conta com o apoio de aproximadamente 50 empresas parceiras que colaboram abrindo as portas para iniciativas solidárias ajudando também a manter a entidade que não possui fins lucrativos. Além disso, o programa social também acolhe jovens com o Transtorno Espectro Autista (TEA) e deficiências. O Projeto Gerson possui hoje 1.300 alunos, mas cerca de 50 mil crianças já foram beneficiadas com o trabalho. “Foi difícil começar. Era complicado naquela época. Eu via a necessidade de atuar com as crianças na periferia e não só na Zona sul. Eu queria pegar essa molecada toda que não estuda e dar o melhor de mim”, disse.

Durante a palestra, o ídolo pediu auxílio do empresariado presente no evento para dar oportunidade em seus negócios aos alunos que ingressam na faculdade e precisam iniciar a vida profissional, especialmente aos que convivem em proximidade ao tráfico de drogas e o crime organizado, onde as portas estão sempre abertas.

O projeto de Gerson oferece bolsas universitárias em uma unidade particular para os jovens da escola de futebol, além de tratamento médico e odontológico às crianças. “Nós temos muitos obstáculos, mas a cada criança que conseguimos melhorar o futuro é mais uma motivação para continuar”, encerrou o ex-jogador ao se emocionar com suas memórias do passado. “Se eu pudesse ser jovem de novo e voltar no tempo, me apaixonaria para me casar novamente com a mesma mulher, ter as mesmas filhas e realizaria todos estes projetos tudo de novo. Valeu demais vivenciar e relembrar”, disse emocionado.

Matérias Relacionadas