Instagram Facebook Twitter Whatsapp
Dólar R$ 5,4266 | Euro R$ 5,8667
Search

Motoristas de aplicativo fazem protesto por melhorias para a categoria

Principal reinvindicação é o valor repassado pelas plataformas aos trabalhadores

relogio min de leitura | Escrito por Redação | 09 de julho de 2024 - 21:13
Além do protesto contra o valores recebidos, houve manifestação também contra a PL 12/2024, que cria direitos trabalhistas e regras para a categoria
Além do protesto contra o valores recebidos, houve manifestação também contra a PL 12/2024, que cria direitos trabalhistas e regras para a categoria -

Na manhã desta terça feira (9) motoristas de aplicativo fizeram protestos contra os valores repassados a eles pelas empresas responsáveis pelas corridas, principalmente Uber e 99. A passeata foi realizada no Aterro do Flamengo, na altura do aeroporto Santos Dumont. 

Na carreata, diversos veículos tinham frases de reinvindicações escritas em seus vidros traseiros. Foram usadas frases como "ganhos dignos", "chega de exploração" e "tarifas justas". Além disso, foi utilizado um carro de som nos protestos.


Leia também

Jovem confundido com traficante rival é espancado e baleado no Jardim Catarina 

Homem fica gravemente ferido após tentativa de furto de cabos em SG 


A Associação Brasileira de Mobilidade e Tecnologia (Amobitec), que representa as empresas de transporte por aplicativo, entre elas a Uber e a 99, reforçou que respeita o direito de manifestação dos motoristas e que as empresas associadas mantêm os diálogos abertos em seus canais de comunicação. 

Também houveram protestos contra a PL 12/2024, projeto de lei complementar que cria direitos trabalhistas para a categoria. A principal crítica é o fato da PL estabelecer o valor mínimo de R$ 32,09 por hora de trabalho, enquanto limita o tempo máximo de trabalho por dia. Fato que é considerado prejudicial para a categoria. 

Matérias Relacionadas