Instagram Facebook Twitter Whatsapp
Dólar R$ 5,2538 | Euro R$ 5,5963
Search

Mutirões do INSS fazem mais de 300 atendimentos de BPC no Rio; Confira as próxima datas

Os próximos mutirões estão marcados para os sábados, dias 9, 16 e 23 de março

relogio min de leitura | Escrito por Redação | 05 de março de 2024 - 08:21
Os interessados podem marcar previamente pela internet, via Meu INSS e ligando para Central 135
Os interessados podem marcar previamente pela internet, via Meu INSS e ligando para Central 135 -

O Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) fez no sábado (02/03) mais de 300 atendimentos de pessoas com deficiência que deram entrada no pedido de concessão do Benefício de Prestação Continuada (BPC) no Rio. Os segurados passaram por avaliação social nos mutirões que ocorreram nas Agências da Previdência Social (APS) São Gonçalo (173 atendimentos) e Duque de Caxias (165), num total de 338 pessoas atendidas.

Os próximos mutirões estão marcados para os sábados, dias 9, 16 e 23 de março. Os interessados podem marcar previamente pela internet, via Meu INSS e ligando para Central 135. Os mutirões são parte do Programa de Enfrentamento à Fila da Previdência Social (PEFPS). As avaliações sociais ocorrerão sempre das 7 às 14h.


Leia também: 

Governo do Estado divulga mais de 4.300 oportunidades de emprego formal, estágio e jovem aprendiz

Sobrevivente da bomba de Hiroshima faz 100 anos e ganha homenagem


No sábado, dia 9, o mutirão será na agência Avenida Brasil, em Irajá, Zona Norte do Rio, com 200 vagas para atendimento de BPC. A agência fica na Avenida Brasil, 17.673.

No dia 16 de março, a agência Praça da Bandeira estará aberta para atender 180 pessoas que buscam a concessão de BPC. A unidade fica na Praça da Bandeira 96, Zona Norte do Rio. E no dia 23 de março, os atendimentos serão na agência Engenheiro Trindade, em Campo Grande, Zona Oeste da cidade, com 180 vagas. A unidade fica na Rua Engenheiro Trindade 429.

Critérios para requerer

Tem direito de requerer o BPC, idosos, pessoas com deficiência e renda familiar de até ¼ do salário-mínimo (R$ 353) per capita, calculada com base nas informações do Cadastro Único (CadÚnico) e dos sistemas do INSS. O valor do benefício é de um piso nacional (atualmente de R$ 1.412).

Não é necessário ter contribuído para o INSS para requerer o benefício, basta cumprir os requisitos previstos por lei. Quem recebe BPC, no entanto, não tem direito ao décimo terceiro salário e o benefício não é revertido em pensão por morte.

Para os maiores de 65 anos de idade, é feito avaliação administrativa, da renda e da composição familiar, para ver se atendem aos critérios do BPC. Esse grupo não passa por avaliação dos assistentes sociais e nem por perícia médica.

Matérias Relacionadas