Instagram Facebook Twitter Whatsapp
Dólar R$ 5,2089 | Euro R$ 5,5496
Search

Pet shop é flagrado comercializando animais com carteiras de vacinação supostamente fraudadas

Ação conjunta foi realizada pelo CRMV-RJ, Procon-RJ e DPMA

relogio min de leitura | Escrito por Redação | 29 de fevereiro de 2024 - 10:20
Ação teve apoio da Polícia Civil
Ação teve apoio da Polícia Civil -

O Conselho Regional de Medicina Veterinária (CRMV-RJ), em conjunto com a Delegacia de Proteção ao Meio Ambiente (DPMA) e o Programa de Proteção e Defesa do Consumidor (Procon-RJ) realizou uma ação na manhã desta quarta-feira (28), em um pet shop em Ipanema, Zona Sul do Rio de Janeiro, com objetivo de averiguar a venda de animais supostamente doentes que estariam sendo comercializados no local.

No estabelecimento foram localizados seis filhotes das raças Spitz alemão, Pequinês e Schnauzer provenientes de dois diferentes canis, que estavam sendo comercializados com carteiras de vacinação assinadas e carimbadas por uma suposta médica-veterinária que não possui registro no CRMV-RJ, e que utiliza o número de registro pertencente a outro profissional.


Leia também: 

Caixa abre inscrições para concurso com mais de 4 mil vagas

Águas de Niterói abre inscrições para o Programa Jovem Aprendiz


Nesse sentido, a Polícia Civil irá avaliar a possível prática de exercício ilegal da profissão, atrelada à falsidade ideológica, uma vez que uma pessoa utilizava o registro de outro profissional para assinar as carteiras de vacinação dos animais. A identidade da pessoa está sendo mantida em sigilo para não atrapalhar as investigações.

No local, ainda foram encontrados frascos de shampoo na área de banho e tosa com validade vencida os quais supostamente eram utilizados para o banho dos animais. O estabelecimento foi parcialmente interditado pelo Procon-RJ após a deteção das irregularidades.

A responsável pelo estabelecimento foi encaminhada para a DPMA para prestar esclarecimentos, onde o caso foi registrado e será investigado. A especializada poderá realizar novas diligências com relação a ação.

"Nessa ação eu quero pontuar dois fatores. O primeiro é a parceria entre a Polícia Civil e o CRMV-RJ. Os assuntos dos dois órgãos estão coincidentes nessa ação, que foi muito bem-sucedida e a investigação vai continuar, porque outros crimes foram descobertos e vamos aproveitar para fiscalizar os canis de onde esses animais provêm, e espero que existam outras ações em conjunto para que a gente possa fazer um bom trabalho", declarou o delegado titular da DPMA, dr. Wellington Vieira.

Fiscal do Conselho (blusa verde) e o delegado Wellington Vieira
Fiscal do Conselho (blusa verde) e o delegado Wellington Vieira |  Foto: Divulgação/ CRMV/RJ

"O CRMV-RJ possui como missão durante a gestão 2023/2026, valorizar e defender o ato médico. Não vamos medir esforços para que este suposto contraventor que estava atestando o certificado de vacinação seja rigorosamente punido. O profissional médico-veterinário merece todo respeito e não podemos permitir que um leigo exerça nossa profissão. Como presidente, quero agradecer a parceria com o Procon-RJ e a DPMA. Vem mais ações em conjunto, em outras regiões do estado”, afirmou o presidente do CRMV-RJ, Diogo Alves.

Matérias Relacionadas