Instagram Facebook Twitter Whatsapp
Dólar R$ 5,2089 | Euro R$ 5,5496
Search

Filho de Popó agradece apoio ao se assumir gay: 'Não virou as costas'

Juan Freitas, que está se formando em medicina, também agradeceu a Popó pela oportunidade de poder concluir a graduação

relogio min de leitura | Escrito por Redação | 28 de fevereiro de 2024 - 15:02
O jovem de 24 anos rasgou elogios ao pai
O jovem de 24 anos rasgou elogios ao pai -

Acelino Popó Freitas, mais conhecido como "Popó", recebeu uma homenagem do filho, Juan Freitas, que está se formando em medicina. O jovem de 24 anos rasgou elogios ao pai, falou sobre o passado simples do boxeador e destacou o apoio que recebeu dele em todas as fases de sua vida, inclusive quando revelou ser gay.

“Ele é um grande motivo de orgulho para o Brasil, para o mundo, pois foi com muita luta que ele conseguiu se consagrar Tetracampeão Mundial Unificado de Boxe e se tornar esse ídolo mundial, além de recordista por 29 nocautes consecutivo, com 41 vitórias de 43 lutas. Mas isso nem se compara a maior luta que ele já enfrentou: a pobreza”, escreveu Juan.

O estudante contou ainda que o pai dormiu no chão de casa até os 23 anos de idade, lutou contra a fome e contra todas as dificuldades.


Leia mais:

Marido de Fabiana Justus raspa o cabelo em apoio à esposa

Faustão passa por transplante de rim e está em observação em hospital de SP


“Meu pai é motivo de muito orgulho. Quem o conhece, sabe a pessoa que ele é. Mesmo com todas as adversidades da vida ele manteve a fé, a garra, a determinação e a humildade. Ele transformou a realidade de toda a minha família e nos permitiu acreditar em um futuro melhor. Quando, durante a minha adolescência, tive o meu direito de me ‘assumir’ violado, sem a minha permissão e o meu consentimento, no maior momento de dor e incerteza na minha vida, ele me acolheu como ninguém e não virou as costas “, declarou Juan.

Juan também afirmou que Popó cumpriu com a obrigação de amá-lo e de respeitá-lo independente de qualquer coisa. “Quando ele me abraçou por ser quem eu sou, finalmente nos conectamos como pai e filho. Foi de tamanha hombridade essa atitude que, sem isso, eu não chegaria tão longe. Nossa relação foi marcada por altos e baixos, mas tudo o que passamos foi para nos fortalecer e chegarmos a esse momento. O que passou foi perdoado e o que está por vir será celebrado”.

Por fim, o estudante agradeceu ao pai pela oportunidade de se formar como médico. “O senhor é provedor disso e me prometeu viver o meu propósito, nunca desistiu ou mediu esforços em persistir na minha educação. Obrigado por ter confiado em mim, nas minhas escolhas, na minha jornada. Eu não estaria aqui se não fosse por você. Carregarei esse nome com muita honra”.

Matérias Relacionadas