Instagram Facebook Twitter Whatsapp
Dólar R$ 4,9892 | Euro R$ 5,4003
Search

Chuvas no Rio de Janeiro já causaram 11 mortes

Zona Norte e Baixada Fluminense foram locais mais afetados pelo temporal

relogio min de leitura | Escrito por Redação | 14 de janeiro de 2024 - 21:09
Cidade está em estado de emergência
Cidade está em estado de emergência -

As fortes chuvas que atingiram o Rio de Janeiro na noite de sábado (13) e madrugada de domingo já (14) deixaram onze mortos. A tempestade inundou várias ruas do Rio de Janeiro e afetou a operação de linhas de ônibus e do metrô. O subsolo do Hospital Municipal Ronaldo Gazolla, em Acari, na Zona Norte, foi inundado, causando falta de energia, o que obrigou a Prefeitura a fazer a transferência de pacientes internados.

O prefeito Eduardo Paes decretou situação de emergência na cidade. O Centro de Operações Rio informou que a cidade entrou no segundo estágio mais alto na escala de riscos: o estágio operacional número 4. Em Niterói, Região Metropolitana do estado, o alerta já está no estágio máximo.

A Avenida Brasil ficou alada e foi interditada durante a madrugada, sendo reaberta por volta das 11h30 deste domingo. Outra rodovia afetada pelos alagamentos foi a Washington Luís, que liga o Rio à Região Serrana, e que por volta das 14h20, ainda estava bloqueada em alguns trechos.


Leia também: 

Niterói permanece em estágio de alerta máximo neste domingo

Após temporal, confira a previsão do tempo para a semana em Niterói e SG


No município do Rio, o local mais afetado pelas chuva foi a Zona Norte, totalizando três mortes apenas na região. Uma idosa de 77 anos foi encontrada afogada dentro da própria casa, em Acari. O Corpo de Bombeiros foi acionado para socorrê-la por volta das 7h, mas a vítima já foi encontrada morta.

Em Ricardo de Albuquerque, o corpo de um homem foi encontrado soterrado na Rua Moraes de Pinheiro. Na Pavuna, uma mulher morreu depois soterrada no deslizamento de um barranco no Morro da Pedreira.

Já na Baixada Fluminense, oito pessoas morreram. Em São João de Meriti foram três vítimas fatais, uma delas por descarga elétrica. Em Nova Iguaçu, outras três pessoas morreram, entre elas uma mulher em situação de rua. O corpo dela foi encontrado nas proximidades do córrego de Santa Eugênia. Outra morte foi confirmada no bairro da Luz. Em Comendador Soares, uma pessoa foi vítima de afogamento. Em Duque de Caxias, um óbito por eletrocutamento foi confirmado.

Em Belford Roxo, uma mulher está desaparecida. O veículo em que ela estava teria sido arrastado para dentro do Rio Botas na noite de sábado. Um morto foi confirmado na região.

Mais de 180 ocorrências foram atendidas pelos Bombeiros. 29 sirenes foram acionadas em 16 comunidades do Rio. Niterói entrou em alerta máximo por volta de 2h15, e oito comunidades acionaram sirenes.

O Prefeito do Rio Eduardo Paes recomendou que a Avenida Brasil e a Zona Norte fossem evitadas. No início da manhã de domingo, as estações Pavuna, Engenheiro Rubens Paiva, Acari Fazenda Botafogo e Coelho Neto foram temporariamente fechadas.

Os bairros de Anchieta, Pavuna, Acari, Madureira e Irajá apresentaram altos indíces pluviometricos. Em Anchieta, foi atingido o acumulado de 259,2 milímetros de chuva no período de 24 horas.

O Hospital Municipal Ronaldo Gozolla, no bairro de Acari, na Zona Norte do Rio, ficou sem energia durante a madrugada de domingo. Confira vídeo do estacionamento da unidade de saúde, que foi alagado. 


Autor: Reprodução

A unidade de polícia do 9°BPM (Rocha Miranda), em Honório Gurgel, na Zona Norte, foi inundado.

Matérias Relacionadas