Instagram Facebook Twitter Whatsapp
Dólar R$ 4,9892 | Euro R$ 5,4003
Search

Vem verão! Chegada da estação é sinônimo de Laurinha do Camarão

Figurinha marcada nas praias de Niterói, Laurinha retorna às areias com seu famoso bordão

relogio min de leitura | Escrito por Sofia Miranda | 22 de dezembro de 2023 - 08:00
Laurinha vende camarões no palito há 23 anos
Laurinha vende camarões no palito há 23 anos -

‘’Não sou Claudia Raia, nem Vera Verão, sou a Laurinha do Camarão!’’, é com a voz estridente e potente que a vendedora Laura Pontes, de 57 anos, anuncia pela praia de Charitas, em Niterói, a chegada do verão. A estação mais aguardada do ano por quiosques e vendedores, gera expectativas para início de mais uma temporada.

De sol a sol, as praias niteroienses possuem as suas figurinhas marcadas. No Charitas, em Niterói, os famosos bordões de Laurinha do Camarão são um referencial da chegada da estação mais quente do ano. Driblando as barracas e os banhistas, as rimas fazem parte da abordagem da vendedora, que vende camarão há mais de 20 anos na região.

Diferente de outros ambulantes, a abordagem de Laurinha é ritmada:

‘’Eu há 20 e poucos anos tô nessa batalha, conquista o que quer só quem trabalha. Eu vou conquistando a multidão, eu sou a Laurinha do Camarão.’’

Leia mais:

Réveillon em Niterói: queima de fogos acontece em cinco locais

Mega-Sena da Virada – veja como valores podem resolver sua vida financeira


Segundo a vendedora, quando começou a vender na praia, foi orientada a criar um bordão que a diferenciasse dos outros vendedores: ‘’Quando eu comecei a vender, um amigo falou ‘Olha, todos os vendedores têm uma rima. Tem que ter um meio diferente para lidar com o público.’ E aí eu vinha cantando e treinando.’’, contou.

Além de conquistar os consumidores, o bordão diferenciado levou Laurinha para o palco de programas como a Hora do Faro e o Programa da Eliana, em 2021. Na época, a vendedora viralizou na internet por meio de um vídeo gravado por um banhista na praia de Ipanema, na Zona Sul do Rio de Janeiro.

  • Vem verão! Chegada da estação é sinônimo de Laurinha do Camarão
    Câmera 1/2
    A vendedora costuma vender pela praia de Charitas, em Niterói
    Fullscreen
  • Vem verão! Chegada da estação é sinônimo de Laurinha do Camarão
    Câmera 2/2
    Fullscreen
Vem verão! Chegada da estação é sinônimo de Laurinha do Camarão Vem verão! Chegada da estação é sinônimo de Laurinha do Camarão
  • Vem verão! Chegada da estação é sinônimo de Laurinha do Camarão
  • Vem verão! Chegada da estação é sinônimo de Laurinha do Camarão

Apesar da ‘fama’, a vendedora compartilha que precisa deixar claro na hora que vai vender que, ao contrário do que muitos pensam, ela está sob o sol por uma questão de sobrevivência. Segundo a gonçalense, o verão é o período mais aguardado por parte dos comerciantes e ambulantes que ganham o ‘pão de cada dia’ entre as areias das praias.

‘’Todos os verões são uma forma de melhoria, né? A gente fica esperando o ano inteiro, pelo verão, pelo carnaval. É a época que a gente ganha mais, né?’’, contou. Neste verão, Laurinha adotou uma nova estratégia: Quem compra um palito de camarão, vendido por R$ 10,00, ganha uma foto.

‘’As crianças falam: ‘Laurinha sou seu fã’, pedem foto, pedem vídeo. Agora eu falo meu lema, porque eles querem só tirar foto e eu vou andando a praia durante o dia inteiro e não vendo. Eu falo que é meu trabalho, eu brinco com eles, mas eu não sou artista, eu sou sobrevivente.’’

Apesar das expectativas que cada vendedor cria para as vendas, a harmonia entre os vendedores de praia, assim como as pessoas que praticam esportes no espaço, é uma relação nutrida por todos. Quando um precisa de ajuda, o outro colabora.

Assim como nos demais verões, a vendedora aguarda por um retorno semelhante aos anos anteriores, onde conseguiu sustentar os cinco filhos e os netos. ‘’Aqui nessa areia eu criei meus cinco filhos e agora eu crio sete netos. Tem gente que nem come camarão, mas compra porque sabe da nossa luta. São vinte e três anos colocando a cara no sol.’’, relatou.

Com uma técnica de projeção vocal, Laurinha conta que mesmo depois de tanto tempo, nunca teve nenhum dano às cordas vocais. Para ela, o alicerce vem da religião. ‘’Sou cristã e Deus está sempre do nosso ladinho, ajudando. Não sinto nada na garganta. Ontem eu saí daqui 14h, não dói nada.’’, contou.

''Conquista o que quer, só quem trabalha...'' 

Apesar do sorriso contagiante e das rimas cantadas, Laurinha revela o peso por baixo da pele, já bronzeada por tantos anos trabalhando debaixo do sol. ‘’ Está difícil andar nessa areia no dia a dia’’, explicou.

Com amor pela cozinha, a vendedora nutre o sonho de abrir um restaurante para continuar trabalhando, no entanto, com um pouco mais de conforto. Apesar de não ter realizado ainda o sonho, a vendedora encara com simpatia a rotina de trabalho e aguarda as movimentações dos próximos dias, já aquecidos pelo verão.

Sob supervisão de Marcela Freitas

Matérias Relacionadas