Instagram Facebook Twitter Whatsapp
Dólar R$ 4,9892 | Euro R$ 5,4003
Search

"Lutadores da Fé" promove vaquinha para ajudar projeto

Alex Café, hoje pedreiro e referência na Comunidade do Zumbi, atende mais de 500 crianças que vivem a realidade do esporte como opção para mudar o futuro

relogio min de leitura | Escrito por Renata Sena e Lívia Mendonça | 08 de dezembro de 2023 - 12:13
O "Lutadores da Fé" oferece aulas de jiu-jitsu, muay thai, reforço escolar e atendimento social e psicológico
O "Lutadores da Fé" oferece aulas de jiu-jitsu, muay thai, reforço escolar e atendimento social e psicológico -

O pedreiro, pai e referência na Comunidade do Zumbi, no bairro de mesmo nome, Alex Sandro Pereira dos Santos, o "Alex Café", que já foi jogador internacional e traficante no Morro do Zumbi, hoje se dedica a levar o esporte para as crianças através do projeto "Lutadores da Fé".

Para ajudar o projeto, que atende mais de 500 crianças e jovens que vivem a realidade do esporte como opção para mudar o futuro, foi criada uma vaquinha virtual através do site https://www.vakinha.com.br/4243659Ou através das redes sociais do projeto @lutadoresdafejj.

Após anos atuando na rua, Alex recebeu a possibilidade de alugar por um valor simbólico um galpão na parte de baixo da comunidade. Mas o local precisa de obras e o projeto não consegue arcar com as despesas.


Leia mais: 

De jogador internacional a traficante: conheça a trajetória de Alex Café


"Com a obra no espaço, a gente vai conseguir manter as aulas independente do clima. As crianças vão ter mais dignidade nos treinos e na hora dos auxílios profissionais", garantiu Alex.

O projeto atende mais de 500 crianças e jovens que vivem a realidade do esporte como opção para mudar o futuro
O projeto atende mais de 500 crianças e jovens que vivem a realidade do esporte como opção para mudar o futuro |  Foto: Layla Mussi

Inaugurado oficialmente em 2017, o "Lutadores da Fé" oferece aulas de jiu-jitsu, muay thai, reforço escolar e atendimento social e psicológico. Faça chuva ou faça sol, duas vezes por semana as crianças e jovens de 3 a 21 anos se encontram com profissionais que se voluntariam para ajudar Alex Café nessa missão.

"A gente aqui vive só com as doações. Eu não cobro nada a criança nenhuma. Estamos aqui para ajudar a quem precisa", disse Alex, que atua como pedreiro profissional e usa parte de sua renda para ajudar a manter o projeto em funcionamento.

Alex e seus voluntários  também já levaram o "Lutadores da Fé" para outras comunidades de São Gonçalo
Alex e seus voluntários também já levaram o "Lutadores da Fé" para outras comunidades de São Gonçalo |  Foto: Layla Mussi

Além do Zumbi, Alex e seus voluntários já levaram o "Lutadores da Fé" para outras comunidades de São Gonçalo.

Matérias Relacionadas