Instagram Facebook Twitter Whatsapp
Dólar R$ 4,9953 | Euro R$ 5,4069
Search

Morte de peixes no Canal de Itaipu preocupa moradores

Dragagem do canal seria uma demanda antiga de quem vive na região

relogio min de leitura | Escrito por Lara Neves | 23 de novembro de 2023 - 13:38
Quantidade de peixes mortos chama atenção
Quantidade de peixes mortos chama atenção -

O Canal de Itaipu passou por mais um episódio de mortandade de peixes. A mais recente aconteceu na última semana, mas não foi a primeira vez, o que chama atenção para as condições dos canais e lagoas da Região Oceânica de Niterói.

Segundo Adriano Magalhães, o 'Didi', morador da região, a dragagem do canal é uma demanda antiga de quem vive no entorno, pois ele estaria assoreado há quase 10 anos. Além disso, as ressacas também podem estar piorando a situação e contribuindo para o fechamento do Canal de Itaipu.


Leia também:

Vereadores de São Gonçalo abrem CPI contra ENEL

Estufa de maconha que funcionava com 'gato' de energia é encontrada em Niterói 


"Os moradores estão cobrando bastante, há muito anos. E está acontecendo esse problema direto, o canal fecha, acontece a mortandade de peixes direto. Já é a quarta ou quinta vez que isso acontece", revela Didi.

Um dos possíveis fatores que podem ter contribuído para a mortandade de peixes no local é a queda na oxigenação da água, associada à alta temperatura do ambiente e o carreamento de matéria orgânica no corpo hídrico em função das chuvas ocorridas nos últimos dias.

Em nota, o Instituto Estadual do Ambiente (INEA) informou que irá submeter o projeto de obras para recuperação do Canal de Ligação da Lagoa de Itaipu com as Praias de Itaipu e Camboinhas, na reunião do FECAM que deve ocorrer entre o final de novembro e início de dezembro. A licitação para contratação do serviço de elaboração do projeto executivo e execução da obra será feita logo a seguir. A previsão de início das obras é no 2º Trimestre de 2024.

"Prevendo as dificuldades de oxigenação da lagoa de Itaipu até o início das obras definitivas, o INEA irá executar o programa “Limpa Rio" no Rio João Mendes e está estudando outras possibilidades intervenções no sistema lagunar", comunicou.

A Prefeitura de Niterói, por sua vez, informou que "as secretarias municipais de Obras (SMO) e de Conservação e Serviços Públicos (Seconser) fazem com frequência a retirada do excesso de areia do Canal de Itaipu. Em setembro, a ligação da Lagoa de Itaipu com o mar foi restabelecida. O assoreamento é natural e causado pela dinâmica costeira da região.

A SMO informa que a retirada de areia depende de uma máquina específica. A empresa que realizou o trabalho em setembro já foi acionada e informou que a máquina está em manutenção. A previsão é que, a partir da próxima semana, o desassoreamento do canal seja iniciado.

A Empresa Municipal de Moradia Urbanização e Saneamento (Emusa) já elaborou um projeto para a realização das obras de recuperação estrutural e desobstrução do Canal de ligação da lagoa de Itaipu. O mesmo encontra-se em fase de ajustes e trâmites burocráticos para a aprovação dos recursos financeiros e posterior publicação do edital. O valor do investimento é de R$ 45,4 milhões."

Matérias Relacionadas