Instagram Facebook Twitter Whatsapp
Dólar R$ 4,9892 | Euro R$ 5,4003
Search

Comércio local se prepara para Black Friday em SG, Niterói e Maricá

Projeção é que lucros sejam os maiores da história da data no Brasil

relogio min de leitura | Escrito por Felipe Galeno | 22 de novembro de 2023 - 16:53
Data foi aderida por comércio brasileiro em 2010
Data foi aderida por comércio brasileiro em 2010 -

Faz só treze anos desde que a Black Friday foi incorporada ao calendário comercial do país. O intervalo de tempo, porém, já foi suficiente para que a data, nascida nos Estados Unidos, se tornasse uma das mais aguardadas do ano tanto para varejistas como clientes ao redor do Brasil.

Em São Gonçalo e outros municípios da Região Metropolitana, não é diferente; já há algum tempo mesmo os pequenos comerciantes passaram a abraçar as promoções e o investimento publicitário para turbinar as vendas na última sexta-feira de novembro. Para o próximo dia 24, os preparativos já estão a todo vapor, já que as expectativas são as melhores, conforme revelaram representantes do comércio local em conversa com OSG.


Leia também:

Niterói completa 450 anos; confira edição digital de revista comemorativa de O São Gonçalo

Apagão em SG e Niterói: De quem é a culpa?


Segundo um levantamento da Confederação Nacional do Comércio (CNC), as expectativas apontam que a movimentação financeira desta sexta (24) deve ser 4,3% maior do que em relação ao ano passado. A estimativa é que o faturamento gire em torno de 4,64 bilhões de reais no acumulado nacional. Caso se concretizem, os números podem ser os melhores de uma Black Friday desde que o Brasil aderiu à data.

Em SG, preços já baixaram

Na perspectiva local, a esperança é parecida. No Alcântara, por exemplo, bairro de maior movimentação comercial de São Gonçalo, os comerciantes já projetam uma sexta-feira bastante agitada, conforme adianta o presidente da Associação Comercial do Alcântara, Fabiano Rodrigues.

“A gente sempre adere, sempre põe as promoções. Já temos um preço baixo naturalmente, então, quando chega na black friday, cai mais ainda e a tendência é que o público venha a consumir. Essa semana a gente já sentiu uma melhora muito grande no movimento. Nessa terça, o calçadão estava com movimento muito bom mesmo com todo aquele calor. A gente vai vender bem nessa black friday, não temos dúvida disso”, conta Fabiano.

Vendas devem aumentar em 10% em Niterói

Os comerciantes ‘vizinhos’ de São Gonçalo concordam. Luiz Vieira, presidente da Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) de Niterói, explica que as perspectivas positivas seguem o aumento da adesão do mercado niteroiense ao evento anual.

“A ‘black friday’ é um evento que vem, ano a ano, em uma crescente; até porque começou como um único dia e agora ampliou para uma ‘black week’. Inclusive, as promoções estão continuando durante o mês inteiro. É claro que o período de maiores vendas é na última semana de novembro. Aliás, para este ano existe uma expectativa de aumento de vendas de 10% em relação ao ano passado”, projeta Luiz.

"As pessoas aproveitaram a campanha com as proximidades do 13º salário e estão vindo comprar", acredita empresário
"As pessoas aproveitaram a campanha com as proximidades do 13º salário e estão vindo comprar", acredita empresário |  Foto: Divulgação

Para o empresário Rogério Rosetti, dono de sete lojas em Niterói, as projeções também são influenciadas pelo aquecimento do mercado pós-pandemia, que, segundo ele, só deslanchou de vez este ano. Esse movimento, somado ao crescimento natural das vendas no fim de ano, ajuda a dar força à data.

"As pessoas aproveitaram a campanha com as proximidades do 13º salário e estão vindo comprar. Mais que isso, acredito que o que elas querem vai além de produtos e serviços, mas algo que lhes proporcione qualidade de vida melhor, bem estar e satisfação pessoal”, acredita o empresário.

Quem não teve um 2023 com muito movimento também espera bons resultados para a black week, como é o caso de Juliano Gentile, proprietário de uma loja em Icaraí. "A Black Friday vem sendo mais inserida em nossa cultura e com isso as vendas tendem a aumentar. É uma expectativa muito boa para o comércio que enfrentou algumas oscilações esse ano, mas esperamos que as vendas aumentem pelo menos 5%", opina o dono da Juliano Colchões.

Data cresceu em Maricá

Outra cidade vizinha que espera ver bons resultados nesta semana é Maricá. Por lá, o investimento do comércio durante a data é mais recente, mas tem crescido, acompanhando a tendência de crescimento populacional na cidade.

“O comércio da cidade de Maricá vem crescendo bastante, acompanhando o desenvolvimento da cidade. Nas datas especiais e comemorativas, as vendas vêm aumentando em torno de 15% ao ano, de forma global”, explica o presidente do CDL de lá, Paulo Santos.

De acordo com ele, a maior parte dos lojistas do município - 67% de acordo com uma pesquisa da Câmara - afirmaram estar projetando uma melhora para a data.

Calor influencia lista de produtos procurados

Entre as promoções que mais devem atrair a atenção dos clientes, as mais badaladas devem ser as de aparelhos de ar-condicionado. Com a onda de calor que incidiu sobre todo o país nas últimas semanas e a expectativa de um verão ainda mais quente, o aparelho tem liderado as procuras do público consumidor, sobretudo no comércio digital, segundo informações do Google Shopping.

O aumento de buscas online pelo produto foi de 177,3% nos últimos 30 dias, o que o coloca no topo das expectativas de venda para a sexta-feira (24). Televisões e fogões seguem a lista, que aponta uma crescente do setor de eletroeletrônicos e utilidades domésticas para a data. De acordo com levantamento da CNC, só entre produtos dessa área, o lucro deve chegar a 1,28 bilhão de reais, em todo o país.

Matérias Relacionadas