Instagram Facebook Twitter Whatsapp
Dólar R$ 4,9953 | Euro R$ 5,4069
Search

Estudante da UFRJ é preso ao tentar matar namorada em alojamento no Fundão

Márcio George Gomes Neves procurou a polícia para registrar uma briga de casal, mas, após ouvir a mulher, a polícia concluiu que ela havia sido vítima de tentativa de feminicídio

relogio min de leitura | Escrito por Redação | 22 de novembro de 2023 - 16:14
Márcio George Gomes Neves foi levado para a 37ªDP, na Ilha do Governador
Márcio George Gomes Neves foi levado para a 37ªDP, na Ilha do Governador -

aO universitário Márcio George Gomes Neves foi preso em flagrante, na noite de terça-feira (21) após tentativa de feminicídio contra a namorada no alojamento da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), na Ilha do Governador.

O homem chegou a procurar a polícia após o crime, para registrar uma suposta briga de casal. Porém, ao ouvir a mulher, a polícia concluiu que ela havia sido vítima de agressão por Márcio, que a enforcou e fez uma lesão em seu pescoço. O caso é investigado pela 37ªDP (Ilha do Governador).


Leia também

MPRJ denuncia mulher que acusou Gabi Martins e Virginia Fonseca de ameaça de morte

Prazo de licenciamento anual termina em 30 de novembro para veículos com finais de placa 6, 7, 8 e 9


O crime aconteceu por volta das 21h de terça-feira (21). O policial que ouviu Márcio, estudante do curso de matemática, suspeitou da história e tentou contato com a vítima, também universitária. Ela chegou na delegacia na companhia de testemunhas e de seguranças da UFRJ. Em depoimento, a mulher contou uma versão diferente, explicando que o namorado a enforcou e que, ela só não morreu, porque começou a gritar por socorro.

Devido ao barulho, duas amigas da vítima foram ao seu encontro e conseguiram impedir as agressões de Márcio. Depois, ligaram para o setor de segurança da UFRJ. Por conta da violência, a jovem ficou com o pescoço machucado e com dificuldade na fala. Ainda de acordo com o relato da vítima, Márcio já havia apresentado "surtos de agressividade e violência" no passado.

A polícia explicou que Márcio se adiantou indo à delegacia para se livrar de uma prisão em flagrante.

Matérias Relacionadas