Polícia apreende seis pistolas e uma escopeta na casa de Gabriel Monteiro

Um carro blindado também foi apreendido

Escrito por Redação 07/04/2022 13:45, atualizado em 07/04/2022 14:18
O vereador compareceu à delegacia nesta quinta para prestar esclarecimentos
O vereador compareceu à delegacia nesta quinta para prestar esclarecimentos . Foto: Reprodução/TV Globo

O vereador Gabriel Monteiro (PL), que foi alvo de busca e apreensão em seu gabinete na Câmara de Vereadores e em sua casa, em um condomínio de luxo na Barra da Tijuca, na manhã desta quinta-feira (7), compareceu à 42ª DP (Recreio dos Bandeirantes) para prestar esclarecimentos sobre o inquérito que investiga o vazamento de um vídeo do parlamentar tendo relações sexuais com uma adolescente de 15 anos. Nas buscas realizadas hoje em seu endereço, a polícia encontrou e apreendeu uma escopeta, seis pistolas e um carro blindado.

“Todos os armamentos apreendidos possivelmente serão liberados agora”, afirmou Monteiro, que disse que os armamentos não são irregulares. "Todos os armamentos são legais, tudo dentro da lei. Não existe irregular. Deixa bem claro para os telespectadores, que a gente tem que deixar bem claro, que nenhum armamento é frio, é ilegal, nenhum fere o estatuto do desarmamento"., disse em entrevista à imprensa na frente da delegacia.

Polícia Civil cumpre mandados de busca e apreensão em endereços de Gabriel Monteiro

Na manhã de hoje, agentes da 42ª DP cumpriram mandados de busca e apreensão contra Gabriel e outras seis pessoas, entre assessores e ex-funcionários dele. Não houve mandados de prisão expedidos.

Na casa do vereador e em seu gabinetes foram recolhidos diversos eletrônicos, como notebooks, tablets, celulares, kindles, smartphones e outros. Os aparelhos eletrônicos serão investigados para entender como o vídeo em questão foi vazado e se algum dos suspeitos é o culpado pelo crime. Os sigilos telefônicos de Gabriel e de outros suspeitos também foram solicitados. Monteiro acusa os ex-funcionários de vazarem o vídeo no Whatsapp e no Twitter.

Morador de rua é persuadido em falso roubo por funcionário de Gabriel Monteiro

Além da investigação, o vereador enfrenta uma representação na Câmara Municipal do Rio por conta dos vazamentos e das acusações feitas por assessores e ex-funcionários, que o acusam de assédios moral e sexual, uso indevido de servidores e agressões. Gabriel Monteiro pode perder o mandato.

Gabriel Monteiro é denunciado por assédio sexual e moral no Fantástico

Gostou da matéria?
Compartilhe!

Veja também

Mais lidas