Vereador de Niterói é envolvido em polêmica de traição e acusado de comportamento agressivo

Mensagens foram divulgadas em grupo do PSOL, partido do vereador

Escrito por Redação 13/08/2021 11:31, atualizado em 12/08/2021 17:20
Professor Túlio foi acusado pela esposa de ter comportamento agressivo
Professor Túlio foi acusado pela esposa de ter comportamento agressivo . Foto: Divulgação/Redes Sociais

O vereador de Niterói, Túlio Mota (PSOL), conhecido como professor Túlio, está sendo acusado por sua esposa de, além de traí-la com uma de suas assessoras, ter um comportamento agressivo. As mensagens foram compartilhadas pela própria esposa do parlamentar em um grupo de Whatsapp com membros do PSOL. 

No texto, Tatiana Assunção, esposa do vereador, afirma que ele a traiu com uma assessora indicada por ela ao cargo.

"Aqui é a Tati, (ex) esposa do Túlio! Estou passando para me despedir do grupo, já que meu casamento acabou. Mas fiquem tranquilos, ele já tem uma substituta. [...] Isso mesmo, a assessora dele, quem eu sugeri como nome para o cargo!", iniciou. 

No texto, a oftalmologista veterinária ainda afirmou que as traições já aconteciam antes mesmo de ela descobrir que estava grávida do vereador. "Agora teremos mais uma mãe solo para o nosso brasilzão!", escreveu.

Em outro trecho, ela também comentou sobre comportamentos agressivos do vereador. "Ah, só cuidado quando ele ficar bem nervoso, pois ele costuma arremessar objetos e socar as coisas. Não fique na frente", disse. 

Nas redes sociais, diversos internautas questionaram o parlamentar sobre a atitude. "Que vergonha hein vereador.. incrível como a gente não se surpreende com mais nada vindo dos machos, mesmo sendo de esquerda", disse uma mulher. 

"Você não vai se pronunciar sobre as acusações de traição e agressividade? Votei em você e estou muito decepcionado", disse um seguidor.

O vereador, em seu perfil, em abril deste ano, publicou uma mensagem de felicitação à esposa pelo seu aniversário. "Aquela que me acompanha na saúde e na doença, nas vitórias e nas derrotas", disse Túlio. "Desejo que você realize todos os seus sonhos e que eu esteja do seu lado pra gente comemorar". 

Segunda polêmica no PSOL de Niterói

A denúncia da esposa do vereador Túlio já é a segunda polêmica envolvendo um vereador ligado ao PSOL de Niterói. No último mês, o vereador Paulo Eduardo Gomes (PSOL) foi afastado do partido acusado de praticar homofobia e racismo contra a vereadora Verônica Lima (PT) durante uma reunião realizada na Câmara. "Você quer ser homem? Então vou te tratar como homem!", teria dito Paulo Eduardo Gomes a Verônica, que é lésbica.

Confira a nota do vereador professor Túlio:

"Em relação à mensagem que vem sendo veiculada nas redes sociais, não comentarei minha vida pessoal. Contudo, compreendo que o privado também carrega questões públicas por ser um vereador da esquerda radical e comprometido com a luta das mulheres. Nesse sentido, tenho trabalhado bastante na minha autocrítica junto com diversas companheiras do PSOL. 

Lamento profundamente que mulheres estejam sendo expostas, pois são elas as principais vítimas da divulgação dessa mensagem e de seu uso político. A pessoa pública sou eu e qualquer responsabilização deveria cair sobre mim. 

Sobre um suposto comportamento agressivo, gostaria de afirmar que a própria Tatiana se manifestou publicamente contra as tentativas oportunidades de distorcer o seu relato e negou em todas as instâncias que eu tenha tido qualquer atitude agressiva direcionada a ela. Nos nossos 10 anos de relacionamento, isso nunca aconteceu. Meu objetivo principal é estar ao lado da Tatiana na gravidez e ser o melhor pai para a criança. 

Reafirmo ainda que nosso mandato é radical no combate às opressões de qualquer natureza"

Gostou da matéria?
Compartilhe!

Veja também

Mais lidas