Brechó do Davi: após história viralizar, menino deixa quintal de casa e inaugura loja no Jardim Alcântara

Davi tem o sonho de ser empreendedor e chefe de cozinha

Escrito por Ana Carolina Moraes 16/07/2021 06:49, atualizado em 16/07/2021 07:30
Davi é um menino que sonha em empreender
Davi é um menino que sonha em empreender . Foto: Kiko Charret

A vida do gonçalense Davi Gabriel Moreira dos Santos, de 11 anos, mudou da 'água para o vinho' desde quando o OSG conversou com ele sobre o seu brechó, o 'Brechó do Davi', em março deste ano. Na época, uma equipe do jornal contou  a história do menino que sonhava em ser empreendedor e resolveu abrir um brechó no quintal de sua casa para ajudar sua mãe, que havia sido atropelada há cerco de oito meses e, por isso, estava afastada do trabalho. Sem receber um auxílio do INSS, a família precisou se virar como pôde e o jovem Davi resolveu assumir as rédeas de seu futuro criando um brechó no quintal de sua casa, no dia 18 de março. O sucesso da loja foi tanto que, nesta quinta-feira (15), o jovem conseguiu realizar mais um sonho: alugar um espaço planejado e abrir sua primeira lojinha oficialmente. 

Uma equipe do OSG esteve no local e acompanhou de perto essa inauguração. Após a matéria feita pelo O SÃO GONÇALO, Davi ganhou visibilidade na mídia e conseguiu espaço em diversas emissoras. O jovem e sua mãe, a zeladora Ariana da Silva Moreira, de 36 anos, conquistaram o carinho das pessoas na internet e chegaram até o programa 'A Hora do Faro', da Record TV. Lá, os dois ganharam alguns prêmios, incluindo uma bicicleta, uma quantia em dinheiro e, claro, mais fãs e compradores para o pequeno brechó que nasceu no bairro do Jardim Alcântara. Foi com esses seguidores que tudo se realizou até a loja de Davi, inaugurada hoje.

"Depois da matéria de vocês, várias portas se abriram. Vocês foram os precursores, sem vocês nada disso teria ocorrido, foram a primeira entrevista que demos e a partir de vocês fomos chamados para todos esses lugares e programas, estivemos até em jornais de São Paulo e o Davi saiu na revista das Pequenas Empresas, Grande Negócios, conseguimos ainda uma vaquinha com o pessoal da página Razões Para Acreditar e vamos receber esse dinheiro e ele vai nos ajudar muito, já que eu continuo afastada do meu emprego após machucar a perna em um atropelamento e não consegui também receber a ajuda do INSS. Estávamos sem dinheiro, foi um tempo difícil, até o Davi ter a ideia de abrir o brechó. No início, eu não deixei, mas depois pensei que Deus poderia estar querendo usar ele pra isso, então, eu topei, desde que ele não deixasse suas notas na escola caírem. Ele prometeu que não deixaria e hoje estamos aí! No início, conseguíamos comprar um sacolão do mês e hoje conseguimos nossa loja. O Davi continua na escola e eu fico no brechó enquanto ele está na aula", contou Ariana ao OSG. 

Depois de aparecer nos programas de TV e conseguir os inúmeros fãs no Instagram (@oficialbrecho_do_davi1), que hoje chega a quase 5 mil seguidores, Davi entendeu o poder da internet. Isso porque os seus fãs se uniram para financiar a lojinha para ele. 

"Após os programas, continuamos vendendo nossas coisas no brechó no nosso quintal. Até que, no mês passado, no dia 20 de junho, eu gravei um vídeo mostrando como estava chovendo e ventando. Geralmente, gravávamos os vídeos para mostrar no Instagram que a chuva molhava as nossas roupas e a gente mostrava para os seguidores até que, no vídeo em questão, a lona que usávamos no nosso brechó no quintal soltou no meio do vídeo e o Davi fez uma cara de triste. Corremos então para salvar as roupas e depois postamos os vídeos. Quando as pessoas viram a cara dele, pensaram que tinham que fazer algo e decidiram me perguntar sobre uma lojinha para ele. A gente já tinha pensado nisso, mas ainda não tínhamos como ver isso, então, era uma ideia pro futuro. Os seguidores começaram a mandar pix e alugamos ao lado aqui de casa para que abríssemos nossa loja. Os seguidores nos ajudaram com a reforma e sempre mandamos os comprovantes de tudo que compramos para eles. Eles pagaram o aluguel da nossa loja por um ano, então, só temos que pensar nisso ano que vem. Muita gente doou, inclusive, de Brasília e até de Nova York. E assim conseguimos realizar nosso sonho de abrir uma loja", contou Ariana.

Davi e sua mãe cuidam do brechó
Davi e sua mãe cuidam do brechó | Foto: Kiko Charret
 

O pequeno Davi já havia visto a mãe abrir um brechó quando ele era muito novo e, na matéria anterior do caso sobre o OSG, Ariana disse que crê que isso ajudou o filho a empreender, mas tem outras experiências da vida de Davi que mostravam que ele tinha um futuro como empreendedor. 

"Quando ele era novinho, com uns 9 anos, ele economizava o dinheiro que dávamos de merenda, não comia na escola, para comprar um computador, isso sem eu saber. Até que ele conseguiu o computador e é o mesmo que ele usa até hoje para ver aula. Inclusive, o Davi já ganhou outro dos seguidores. Ele também vendia batatas fritas e pedaços de uva que comprávamos para ele para ajudar a conseguir o computador e isso tudo sem eu saber", contou Ariana que só descobriu do caso quando a escola dele contou a ela. 

Hoje, Davi está conseguindo tudo o que sonhou. Ele tem um cantinho só para o seu brechó e poderá vender todas as suas roupas sem se preocupar com o vento e a chuva. Toda a loja de Davi foi pensada por ele: desde a cor até a posição das roupas. Inclusive, no local, está sendo montado um escritório para que o jovem empreendedor possa focar em seus estudos sem ser atrapalhado e continue perto do que ama fazer: vender as roupas e ajudar pessoas em seu brechó. Davi também começou a fazer cursos que ganhou dos programas de TV que foi e de seus seguidores, ele segue investindo no estudo, pois sabe que um empreendedor deve ter conhecimento, que é o mais importante.

"É muito maneiro! O pessoal daqui da rua fica falando que sou o mais novo empresário de São Gonçalo. Em menos de 6 meses conseguimos uma loja, graças ao apoio das pessoas, de vocês do jornal O SÃO GONÇALO e do Rodrigo Faro. Lembro que quando você veio aqui, em março, eu tinha vergonha de ir pra rua e agora eu virei o garoto mais popular da rua, todo mundo quer brincar comigo (risos). Eu nunca imaginei também conhecer São Paulo e conheci. Nunca imaginei esse momento de abrir a minha loja, mas consegui!", disse Davi, que já palestra até para incentivar jovens em sua igreja e pretende abrir mais dois empreendimentos com sua mãe até o fim do ano. "Mas, são surpresas", completou ele, que também quer se tornar chefe de cozinha. 

Davi inaugurou sua primeira loja para a venda de roupas do brechó
Davi inaugurou sua primeira loja para a venda de roupas do brechó | Foto: Kiko Charret
 

Já Ariana, está completamente feliz com a conquista do filho. Ela sente que criou seus filhos bem (incluindo Sarah, irmã de Davi, que também ajuda no brechó da família). "Eu estou muito feliz e emocionada de vocês estarem aqui num momento tão importante para nós. É por causa de vocês que conseguimos tudo isso! A emoção está a mil, me sinto feliz e agradecida. Muitas pessoas podem ver apenas uma lojinha, mas o nosso brechó é diferente para nós, foi o nosso recomeço, é nossa esperança de dias melhores, quer dizer que não errei como mãe e, pelo contrário, que eu soube educar os meus filhos. Essa certeza eu vou levar para a sempre!", disse Ariana. 

O Brechó do Davi fica localizado na Rua Tenente Carlos Augusto, no número 178, no bairro Jardim Alcântara, em São Gonçalo. O local funciona nos seguintes horários: das 8h às 17h de segunda à quinta-feira; de 8h às 16h na sexta-feira e das 8h às 12h no domingo. O local não abre aos sábados. Todas as doações são bem-vindas. 

Para encontrar o brechó nas redes sociais, basta acessar: Instagram (@oficialbrecho_do_davi1) e no Facebook (Brechó do Davi & Utilidades).

Gostou da matéria?
Compartilhe!

Veja também

Mais lidas