Instagram Facebook Twitter Whatsapp
Dólar R$ 5,2608 | Euro R$ 5,6075
Search

Ex-goleiro paraguaio ataca Vini Jr: 'Futebol é para homem'

José Luis Chilavert criticou de maneira homofóbica o desabafo do atacante brasileiro sobre o racismo sofrido ao longo de sua carreira

relogio min de leitura | Escrito por Redação | 26 de março de 2024 - 14:42
O ex-goleiro Chilavert usou da homofobia para atacar o brasileiro
O ex-goleiro Chilavert usou da homofobia para atacar o brasileiro -

Após o desabafo do atacante Vinicius Junior, um dia antes do amistoso entre Brasil e Espanha, que acontece nesta terça-feira (26), o jogador recebeu mais algumas críticas, mas uma delas chamou atenção pelo tom adotado na fala. O ex-goleiro paraguaio José Luis Chilavert usou da homofobia para atacar o brasileiro.

"Pão e circo, o primeiro a insultar e atacar os rivais é ele. Não seja viado, futebol é para homem", postou o ex-jogador da seleção paraguaia e do Vélez Sarsfield-ARG e candidato derrotado à presidência do Paraguai no ano passado.


Leia mais

Vini Jr chora ao relatar luta constante contra o racismo: "Cada vez mais triste"

John Textor é denunciado por não apresentar provas de manipulação de resultados


A homofobia de Chilavert rendeu duras críticas, mas também algumas adesões, que fizeram com que o ex-goleiro passasse a compartilhar comentários ainda mais preconceituosos feitos em sua postagem.

"O esporte é para homens, não para maricas chorões que cobram de cima como se fossem salvar o mundo", dizia um dos comentários compartilhados por Chilavert.

Essa não é a primeira vez que o ex-goleiro se refere aos brasileiros desta forma. Em 2011, em entrevista ao jornal argentino "El Tribuno", ele seguiu o mesmo procedimento ao comentar uma cuspida no rosto de Roberto Carlos durante o jogo das Eliminatórias para a Copa de 2002.

"Depois da partida, ele veio e me disse: "Índio, nós ganhamos por 2 a 0". Os brasileiros são uns maricões. Quando lhes convém, dizem que são discriminados. Mas fazem exatamente o mesmo", disse Chilavert.

A declaração e desabafo feitos por Vinícius Junior que incomodaram o ex-goleiro foram sobre o racismo do qual o jogador tem sido alvo dentro e fora dos estádios espanhóis. O brasileiro de 23 anos afirmou que está com menos vontade de jogar futebol por conta de tudo que vem sofrendo.

"Eles (repórteres da Espanha) têm que falar menos de tudo que eu faço de errado em campo. Tenho que evoluir, melhorar, claro, mas só tenho 23 anos. É um processo natural, saí novo do Brasil e não aprendi muito. Sigo estudando. Por que os repórteres da Espanha não podem estudar? Não podem ver o que realmente está acontecendo, que cada vez estou mais triste, tenho menos vontade de jogar. Mas vou seguir lutando", disse Vini Jr, que será o capitão da seleção no amistoso desta terça (26), contra a Espanha, em Madri, às 17h30 pelo horário de Brasília.

Matérias Relacionadas