Instagram Facebook Twitter Whatsapp
Dólar R$ 4,9892 | Euro R$ 5,4003
Search

Brasil se candidata para sediar a Copa do Mundo Feminina de 2027

Sede será divulgada em maio de 2024

relogio min de leitura | Escrito por Redação | 09 de dezembro de 2023 - 09:45
Brasil se candidata para sediar próxima copa feminina
Brasil se candidata para sediar próxima copa feminina -

Representantes da candidatura do Brasil à sede da Copa do Mundo da FIFA 2027 estiveram na matriz da entidade máxima do futebol, em Zurique, na Suíça, na quinta-feira (7), para entregar em mãos as propostas do candidato a país-anfitrião.

A decisão que pode garantir a realização da Copa do Mundo Feminina pela primeira vez na América do Sul vai se tornar pública no dia 8 de maio de 2024, no Congresso da FIFA, na Tailândia.


Leia também:

Brasil garante dobradinha na Liga Mundial de Skate Street

Itaboraí FC é campeão da Liga Estadual Sub-17 


A responsável pelo planejamento de infraestrutura e operações do evento, Valesca Araújo, a consultora de Comunicação, Manuela Biz, e a diretora de arte e criadora da marca e identidade visual da campanha, Luiza Iglesias, vão estar na Suíça para completar a etapa final do processo de candidatura.

A entrega física da proposta faz parte da formalização de um trabalho que começou em maio deste ano, com a confirmação do interesse do Brasil em sediar o principal evento de mulheres do mundo, em 2027.

“Pelas mãos de três mulheres, estamos levando à FIFA uma proposta que reflete a vontade de estabelecer a Copa do Mundo Feminina da FIFA como plataforma de desenvolvimento do futebol feminino em todas as suas camadas, desde a formação de jovens atletas e gestoras até a materialização de políticas de proteção dos direitos da mulher, dentro e fora do campo”, disse o presidente da CBF, Ednaldo Rodrigues.

Ele ressaltou que o Brasil tem aprimorado cada vez mais a capacidade de realizar grandes eventos esportivos.

“Temos um país pronto. De 2014 para cá, nossas condições evoluíram ainda mais, com melhorias e mais estrutura nos estádios. A paixão do futebol só aumenta no Brasil e vivemos um momento importante, em que as relações com o mundo do futebol foram restabelecidas, após anos de interrupção. O Brasil reconquistou a confiança da Fifa, da Conmebol, da Uefa, de todas as grandes entidades, e isso nos estimula a pleitear esse evento”, continuou Ednaldo, fazendo referência à Copa do Mundo Masculina de 2014.

Em mais de 160 páginas do livro que condensa as propostas do Brasil são fornecidas informações referentes à infraestrutura, como descrição dos estádios aptos a receber as partidas, dos centros de treinamento e da rede hoteleira nas dez cidades-sedes propostas: Belo Horizonte, Brasília, Cuiabá, Fortaleza, Manaus, Porto Alegre, Recife, Rio de Janeiro, Salvador e São Paulo.

“Trabalhamos desde o início com a ideia de utilizar somente os palcos construídos ou reformados para a Copa do Mundo da FIFA Brasil 2014, confirmando o legado daquela competição no desenvolvimento do esporte e como parte de um projeto de sustentabilidade ambiental e financeira. Também temos como objetivo envolver o continente sul-americano, por isso distribuímos os jogos em todas as regiões do Brasil, possibilitando que fãs de outros países possam também desfrutar de um momento único”, comentou Valesca Araújo.

Jacqueline Barros, executiva de relacionamento institucional da candidatura, destaca um ponto-chave no processo. “Conseguimos todas as garantias governamentais previstas nos requerimentos, com o apoio do Governo Federal, órgãos estaduais e municipais, Federações de futebol, e também da Conmebol, parceira fundamental para potencializar o impacto da competição no continente”.

O apoio popular e a necessidade de representação feminina no ecossistema do futebol são alguns dos pilares na concepção de um evento de e para mulheres, mas que dialoga com toda a sociedade.

“Nossa estratégia pressupõe a participação ativa das pioneiras do futebol, das gestoras, da imprensa especializada, da sociedade civil, dos patrocinadores, para juntos alcançarmos mulheres e meninas que buscam uma referência, uma inspiração no esporte, para além dos gramados. Além disso, estamos alinhados com as metas do Brasil como protagonista global na agenda de sustentabilidade econômica, social e ambiental”, explicou Manuela Biz.

Apoiada pelo slogan “Uma Escolha Natural”, a candidatura do Brasil utilizou as redes sociais para engajar o público brasileiro e sul-americano e recebeu vídeos de apoio de internautas, que aparecem no filme oficial, também entregue à FIFA.

Os concorrentes do Brasil a sediar a Copa do Mundo da FIFA 2027 são: Estados Unidos e México (candidatura dupla), e o trio Alemanha, Bélgica e Holanda. A África do Sul desistiu da disputa em novembro deste ano.

A partir de agora, a documentação de cada proponente será avaliada e, uma vez aprovadas as propostas de acordo com critérios técnicos pré-estabelecidos, os candidatos serão sujeitos à votação no Congresso da FIFA, em maio de 2024.

Matérias Relacionadas