KLM, da Holanda, elogia colecionador de selos de Niterói por sua coleção sobre a empresa

Funcionário dos Correios, Heitor Fernandes, participa de exposição virtual entre filatelistas

Enviado Direto da Redação


Por Rennan Rebello


O filatelista Heitor Fernandes, 57, adquiriu o hábito de colecionar selos e postais quando passou a ser funcionário da Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos (ECT). Ele começou como carteiro mas segue trabalhando na área de Suporte em Atendimento a Clientes, após 37 anos de carreira na estatal brasileira.


Devido a esta rotina, ele está acostumado com os trâmites de envio e recebimento de cartas, no entanto, o colecionador de Niterói, teve uma grande surpresa na manhã de hoje (8), ao ter recebido elogios - por correio eletrônico - da companhia aérea holandesa Koninklijke Luchtvaart Maatschappij (KLM), em português, Companhia Real de Aviação, devido a sua coleção filatélica referente à empresa.


A coleção atualmente está exposta na II Exposição Virtual Filatelia Ananias (no site e Facebook) até o dia 30 de abril (conforme já havia sido noticiado pelo portal osaogoncalo.com.br em fevereiro deste ano). Esta atividade online, além de reunir filatelistas de todo o Brasil, também serve para entreter as pessoas que precisam ficar em casa, em quarentena, para evitar novos contágios do novo coronavírus.


A KLM escreveu seu parecer sobre o trabalho de Heitor para O SÃO GONÇALO via e-mail. E a reportagem disponibiliza aos seus leitores à tradução integral do texto em inglês para a língua portuguesa.


"Examinamos a coleção do Sr. Fernandes e é impressionante ver que alguém que mora do outro lado do mundo conseguiu criar uma coleção tão bonita de cartões KLM, envelopes de voo e selos. Nós mesmos temos alguns itens de nossa coleção histórica, mas certamente não está completo. Também vemos alguns itens da coleção do Sr. Fernandes que são novos para nós. Também é muito bom ver que ele colecionou a folha de selos 100 anos NLR, Fokker* e KLM que foi apresentada no início do ano passado.


 Detalhes históricos dos primeiros cartões de voo, selos e envelopes


É impressionante ver quanta atenção foi dada ao design dos primeiros envelopes de voo, com selos feitos especialmente para a ocasião. Antes do voo, o passageiro recebia um pacote com cartões, envelopes e selos. Dessa forma, ele ou ela poderia dar um sinal de vida - ao longo do caminho - para os que foram deixados para trás. Durante uma escala, o cartão foi deixado para trás para ser recolhido pelo primeiro voo na direção oposta. Às vezes, as pessoas recebiam um cartão de alguém que ainda estava viajando para o destino final. Isso só foi possível durante voos com muitas paradas, é claro", escreveu a companhia.



Ao tomar conhecimento desta manifestação de reconhecimento ao seu trabalho, Heitor conversou emocionado com o OSG e também explicou a sua relação de afeto com o 'mundo da aviação' e admiração pela a história e cultura holandesa que o ajudou a iniciar seu colecionismo filatélico com itens sobre a KLM.


"Desde criança sou apaixonado por aviação, eu sonhava em ser piloto da FAB (Força Aérea Brasileira) mas a gente vai crescendo e nossas possibilidades diminuindo e desta forma o sonho de infância acabou não sendo alcançado. A primeira vez que voei, eu era ainda muito jovem e gostei muito. Isso é impressionante porque eu não gosto altura mas me sinto a vontade dentro do avião. Embora eu nunca tenha voado na KLM, sempre achei seus aviões lindos com aquele tom de azul que é uma cor que muito me agrada. Além disso, sou apaixonado pela Holanda, pelo jardim de tulipas, Van Gogh, os moinhos, os passeios de bicicletas e a história em si me agrada. O fato deles viveram abaixo do nível do mar também me intriga. A partir disso, como não pude ainda ir para lá, usei as 'asas da filatelia' para conhecer um pouco mais. Ainda estou tentando comprar mais selos e postais da KLM, porém, como o dólar está alto, isto me dificulta. Recentemente, fiquei muito mal por ter perdido um leilão na internet de um bloco que vinha vários itens (filatélicos) da KLM", explicou Heitor que está economizando milhas para conhecer o território holandês junto com sua esposa Marcélia (para fazer uma surpresa à sua amada companheira).


Em paralelo ao seu emprego fixo e o seu hobby de colecionar selos e postais de diversos segmentos além da aviação, Heitor, também é apresentador dos programas 'Aulas com filatelia' e 'Em defesa dos Correios' e dirigente da Federação Nacional de Trabalhadores dos Correios (FENTECT).  Apesar da rotina atribulada, ele tem planos de enveredar para a produção cultural, já que almeja organizar exposições com a temática postal. Atualmente ele projeta uma exposição física com seu material da KLM.

"Eu gostaria de fazer exposições presenciais em espaços culturais em aeroportos. Sei que no Aeroporto de Congonhas tem esse espaço. Embora não seja um aeroporto internacional, onde há vôos KLM no Brasil. Para isso, farei uma catalogação de forma cronológica de seus 100 anos de história (1919-2019). Desta forma, vou apresentar as peças e a história. Na exposição que estou participando na internet, não deu tempo de fazer isso e por isso irei trabalhar melhor neste sentido porque quero contribuir com a filatelia, a história da aviação e a cultura em geral. Inclusive, estou para comprar um selo da Rainha Guilhermina que deu a 'benção' para a KLM funcionar e a mesma leva a palavra Royal (Real) em seu nome por ser uma homenagem a ela",  finalizou o filatelista, que está concluindo o curso universitário em História e criou uma metodologia de ensino de sua disciplina a partir da coleção de selos e postais.


Para quem quiser ver exposição virtual de Heitor sobre os 100 anos da KLM basta acessar o site Filatelia Ananias ou clicar aqui.
.


Nota da edição: Royal NLR  é uma centenária empresa  holandesa que atua no aperfeiçoamento das aeronaves e a Fokker atuava na fabricação na Holanda entre os anos de 1912 e 1996.


Assista a um episódio do programa 'Aulas com Filatelia' apresentado por Heitor Fernandes na Web Rádio Censura Livre, em São Gonçalo

Veja também