Correios da China e Irã lançam selos que exaltam profissionais da saúde no combate ao coronavírus

Iniciativa tem caráter cultural, informativo e educacional na prevenção à pandemia. Brasil também terá sua própria edição filatélica com esta temática

Enviado Direto da Redação

Por Rennan Rebello



É tempo de a população ficar em casa, seguindo diretrizes de autoridades locais, a fim de evitar novos contágios do novo coronavírus (covid-19) que se alastra em diversas partes do mundo e que exige também por parte da sociedade rigor em cuidados básicos e protocolares com a higiene pessoal e acesso às informações diárias por meio da imprensa.


Na China e no Irã, esta rotina não é diferente, porém, a atuação dos trabalhadores médicos para conter e tentar erradicar esta pandemia além de serem exaltadas; também foram registradas de maneira cultural através de emissões de selos e postais. 


Os chineses que foram os primeiros a sofrer com esta epidemia, além de contarem com selos com o tema: 'Unidos como um no combate contra o coronavírus' - onde mostra médicos e autoridades que trabalham no combate ao contágio de covid-19 - também puderam contar com cartões postais com esta temática no início deste mês como o 'Cidade de todas as pessoas ama a China', que traz duas mulheres com roupas médicas lendo um relatório e que evoca o espírito de solidariedade e cooperação de todos para que o coronavírus possa ser contido.


Outro cartão postal nesta linha emitido pelo China Post (Correios chinês) é o  'Por favor, mostre o código de saúde' onde a mensagem é uma orientação para que os cidadãos da República Popular da China utilize o código de saúde feito pelo governo local a fim de catalogar dados entre as pessoas sãs, sob suspeita, infectadas e em tratamento.


Por exemplo, caso um cidadão ganhe um código verde significa que está bem. Já aqueles que recebem o código vermelho ou amarelo precisam ser isoladas, de acordo com os regulamentos. Após curadas, estas pessoas são convertidas em código verde. Este sistema foi aplicado em 11 de fevereiro de 2020.


Já no Oriente Médio, a Empresa Postal Iraniana contou contou com a presença do presidente do país persa, Hassan Rouhani no dia do lançamento do selo, em 18 de março. A cerimônia foi exibida pela televisão estatal IRIB (assista vídeo abaixo)

.

O item que já é cobiçado por filatelistas (colecionadores de selos) de vários lugares do globo, traz a frase em inglês 'National Heroes ' ('Heróis Nacionais', em tradução para a língua portuguesa)  que reforça um caráter de internacionalização ao intitular os médicos e demais trabalhadores do serviço de Saúde (que aparecem usando máscaras no selo) como personalidades heroicas em seus respectivos países; a publicação custa 18.000 em rial iriano (este valor convertido ao real brasileiro gira em torno de R$ 2,19 na cotação atual).


Em São Gonçalo e região, a cerimônia iraniana e o selo chinês foram relembrados, na manhã desta terça-feira (24), no programa 'Aulas com filatelia (versão reduzida)', apresentado pelo funcionário dos Correios, Heitor Fernandes, que também é dirigente da Federação Nacional de Trabalhadores dos Correios (FENTECT). A atração foi exibida ao vivo na programação online da Web Rádio Censura Livre, em sua página no Facebook. 


"Eu tive acesso a esta emissão através do blog (www.filatelista-tematico-blog.ne) do meu amigo professor Carlos Dalmiro Soares, que inclusive cito no meu blog (aulascomfilatelia.com.br) e no meu programa, onde também citei o selo emitido na China (que terá outro programa na rádio)  e me concentrei no selo emitido no Irã, do qual, achei bastante oportuno que o governo iraniano tenha contextualizado este problema que atinge o mundo inteiro por meio da filatelia. Principalmente por homenagear não apenas aos médicos mas sim todos que trabalham na Saúde. Já que infelizmente tivemos muitos profissionais desta área que vieram a falecer. Penso que seria de grande valia que a Comissão Filatélica Brasileira pudesse pensar neste tema aqui no Brasil, embora já esteja definido o calendário atual (de emissão de selos), disse Heitor, que já foi notícia no portal osaogoncalo.com.br por ter criado uma metodologia de ensino de História utilizando conceitos e técnicas oriundas da filatelia


Brasil também terá edição filatélica referente ao combate contra o novo coronavírus 


A reportagem de O SÃO GONÇALO entrou em contato com a Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos (ECT), em Brasília, no Distrito Federal, a fim de saber se haverá emissão de algum selo postal que aborde o tema da pandemia de coronavírus e o trabalho de profissionais da Saúde para conter o avanço e encontrar a cura para erradicar este vírus.


A ECT respondeu ao OSG que pretende fazer um lançamento no Brasil assim como aconteceu no Irã e na China. "Os Correios estão planejando o lançamento de uma emissão para registrar essa experiência vivida pela humanidade, de combate à COVID-19. A arte do selo ainda será definida", informou em nota.



Veja também