Novidade! Serviço de transferência entre pessoas físicas no WhatsApp já está disponível

Operações podem ser feitas com cartões de débito, pré-pago e também bancos digitais

Escrito por Redação 05/05/2021 11:10, atualizado em 05/05/2021 12:01
Serviço irá facilitar as transações financeiras
Serviço irá facilitar as transações financeiras . Foto: Divulgação

O WhatsApp divulgou nesta terça-feira (4), que pessoas físicas poderão realizar transferências pelo aplicativo, sem serem taxados. WhatsApp Pay, como é chamado, tem início de forma gradual nos usuários da plataformas nas próximas semanas.

O recurso estará habilitado para clientes com cartões de débito, pré-pago ou combo das seguintes instituições financeiras: Banco do Brasil, Banco Inter, Bradesco, Itaú, Mercado Pago, Next, Nubank, Sicredi e Woop Sicredi, com as bandeiras Visa e Mastercard.

O acordo entre as instituições foi antecipado pelo Broadcast, sistema de notícias do Grupo Estado. Administrado pela Cielo, o formato segue recebendo novas empresas interessadas na parceria. Cartões de crédito não foram incluídos.

No que diz respeito aos limites, os usuários poderão receber até 20 transferências por dia, de até R$1 mil, limitando a R$ 5 mil mensais. Caso queiram, os bancos podem impor novos limites nas operações. Para ter acesso ao WhatsApp Pay, é necessário ter número cadastrado no Brasil, com intuito de viabilizar as transações com a moeda local,

Mark Zuckerberg, presidente executivo do Facebook, WhatsApp e Instagram, comemorou a novidade e relatou que o Brasil é um dos pioneiros no assunto. "Isso porque sabemos o quanto o WhatsApp é importante para o Brasil."

O diretor de operações do WhatsApp, Matt Idema, reitera que o serviço auxilia a levar os trâmites financeiros à população e minimiza a exposição à pandemia, tendo em vista que o formato é 100% digital. "Facilitar o envio e o recebimento de dinheiro de maneira segura não poderia ser mais importante neste momento", disse Matt.

O WhatsApp já tinha aprovação do Banco Central em março de 2021 para trabalhar como ‘iniciador de pagamentos’, fazendo uso da plataforma PIX para as transações. O WhatsApp lançou 15 de junho o serviço no Brasil, mas foi suspendo uma semana depois, com a justificativa de que era necessário fazer uma análise acerca da competição e da privacidade.

 

Gostou da matéria?
Compartilhe!

Veja também

Mais lidas