Saque de R$ 1.045 do FGTS ainda não teve regras divulgadas, entenda!

Valores estarão disponíveis no aplicativo Caixa Tem

Enviado Direto da Redação
Valores  estarão disponíveis no aplicativo Caixa Tem

Valores estarão disponíveis no aplicativo Caixa Tem

Foto: Divulgação

Desde abril os contribuintes aguardam que a Caixa Econômica Federal divulgue as regras e o calendário de pagamento de de R$ 1.045 do FGTS (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço) por causa da crise causada pela pandemia. O que não aconteceu ainda. 


A  medida provisória (MP) que autoriza o saque, foi divulgada pelo governo em abril e dizia que o valor estaria disponível a partir de segunda-feira (15) de junho. Entretanto, os saques só poderão ocorrer quando a Caixa divulgar as regras e o calendário de pagamento. 


Uma fonte do governo ouvida pelo jornal Valor Investe informou que  por 30 dias (de 15 de junho a 15 de julho), os recursos do novo "saque emergencial" do FGTS só estarão disponíveis no aplicativo Caixa Tem, o mesmo usado por beneficiários do auxílio emergencial, aquele de R$ 600. De acordo com essa mesma fonte, a partir de 15 de julho, o dinheiro poderá ser sacado ou transferido para outros bancos, mas com um escalonamento de datas, com base no mês de aniversário da pessoa.


De acordo com a MP terão direito ao saque os trabalhadores que possuem contas ativas (do emprego atual) ou inativas (de empregos anteriores) no FGTS.Os valores de até R$ 1.045 por trabalhador fica disponível de 15 de junho até 31 de dezembro.




Saque temporário


Segundo a MP, esse saque foi autorizado em razão do enfrentamento do estado de calamidade pública e da emergência de saúde de importância internacional decorrente da pandemia de coronavírus (covid-19).


Caso o titular tenha mais de uma conta vinculada, o saque será feito na seguinte ordem: contas vinculadas relativas a contratos de trabalho extintos, com início pela conta que tiver o menor saldo; e demais contas vinculadas, com início pela conta que tiver o menor saldo.


Segundo a MP, os saques serão efetuados conforme cronograma de atendimento, critérios e forma estabelecidos pela Caixa Econômica Federal, permitido o crédito automático para conta de depósitos de poupança de titularidade do trabalhador previamente aberta na nessa instituição financeira, desde que o trabalhador não se manifeste negativamente, ou o crédito em conta bancária de qualquer instituição financeira, indicada pelo trabalhador, desde que seja de sua titularidade.


A MP diz ainda que o trabalhador poderá, na hipótese do crédito automático, até 30 de agosto de 2020, solicitar o desfazimento do crédito.

Veja também