São Gonçalo cria programa para capacitar e empregar morador de rua

Município também vai qualificar essas pessoas

Enviado Direto da Redação
Município também vai qualificar essas pessoas

Município também vai qualificar essas pessoas

Foto: Divulgação

Das ruas para o mercado de trabalho. Esse o destino que São Gonçalo quer oferecer para homens e mulheres que não têm onde morar e habitam as vias públicas da cidade. O prefeito José Luis Nanci sancionou esta semana projeto de lei de autoria do vereador Alexandre Gomes criando o Programa "Estamos Juntos", que tem como objetivo principal fomentar e garantir a inclusão produtiva da população que utiliza as áreas degradadas como espaço de moradia e de sustento, de forma temporária ou permanente.

O eixo do Programa é a captação de vagas no mercado formal de trabalho e funciona, resumidamente, da seguinte forma: as empresas oferecem vagas de emprego ou de qualificação profissional e a prefeitura, por meio da secretaria municipal de Desenvolvimento Social, encaminha as pessoas para entrevista e contratação. A prefeitura também participa do programa oferecendo possíveis vagas nos serviços de jardinagem, limpeza urbana, construção civil entre outras. Além das vagas de emprego, o município tem que capacitar os moradores de rua para que eles consigam se manter do trabalho. Em São Gonçalo, os moradores podem ser incluídos nos cursos profissionalizantes oferecidos pelo órgão.

"O Programa Estamos Juntos desenvolverá ações que criem e favoreçam a inserção produtiva da população em situação de rua ou com trajetória de vida nas ruas, entre elas, alocação no trabalho formal, inserção produtiva no âmbito do empreendedorismo e da economia solidária e qualificação profissional. A inserção dessa população no mercado de trabalho pode mudar o destino desses moradores e o Poder Público e a sociedade, juntos, podem mudar esta história", garante o vereador Alexandre Gomes.

As atividades do programa serão desenvolvidas junto aos órgãos e entidades do Poder Executivo, bem como por outras instituições públicas, privadas e da sociedade civil conveniadas ou parceiras. O município prestará apoio à gestão e à execução do programa, especialmente em relação à identificação do público beneficiário e a seu acompanhamento socioassistencial. Os critérios para inscrever-se como beneficiário no programa são: estar em situação de rua ou ter trajetória de vidas nas ruas; não possuir vínculo formal de trabalho; aderir aos termos de participação do programa; e, estar inscrito no Cadastro Único para Programas Sociais – CadÚnico.

Veja também